Remoto e central

Anchorage, um aeroporto beneficiado pela pandemia global do coronavírus

Localizado no Alasca, o aeroporto de Anchorage é um ponto vital para viagens aéreas entre a América e a Ásia


 Anchorange Airport, no Alaska

 Aeroporto localizado no Alasca é um dos principais polos cargueiros dos Estados Unidos

Reconhecido por ser um centro de carga global, o aeroporto Ted Stevens, em Anchorage (ANC/PANC), no Alasca, solidificou esse status em 2020 com um aumento de 16% no transporte cargueiro.

O maior aeroporto do Alasca espera que 2021 também seja um ano de forte crescimento, dada sua localização ideal para voos de carga, especialmente entre a Ásia e a América do Norte.

O aeroporto norte-americano recebeu cerca de 3,48 milhões de toneladas de carga aérea em 2020, alta de 16% em comparação ao mesmo período em 2019, o que representa a força contínua da demanda por embarques de carga aérea que levou o aeroporto a ser um dos mais movimentados do mundo durante boa parte de 2020.

“A pandemia deixou uma nova marca no cenário do comércio eletrônico, acelerando o crescimento do mercado, atingindo números que não se espera ver nos Estados Unidos por mais dois anos, mas esperamos que nossos números de carga permaneçam fortes em 2021”, disse Jim Szczesniak, diretor-executivo do aeroporto de Anchorage.

O maior determinante do aumento da carga de Anchorage foi a atual crise de saúde. Um aumento na demanda por suprimentos asiáticos nas Américas levou os transportadores a adicionar novos serviços sempre que possível, com muitas empresas aéreas lançando serviços somente de frete aéreo.

Grande parte da carga que entra e sai de Anchorage é destinada a locais fora do Alasca. Como Anchorage é um excelente ponto de parada entre mercadorias da Ásia e da América do Norte, especialmente aquelas como cargas farmacêuticas e de comércio eletrônico que se dirigem aos centros de distribuição, o aeroporto estava bem preparado para ver um influxo de cargas em 2020.

No entanto, Anchorage também é importante para o transporte de mercadorias no próprio Alasca. As companhias aéreas transportam cargas como frutos do mar, flores e outras exportações do Alasca, enquanto trazem alguns recursos e bens cruciais dos Estados Unidos continental.

Por Martin Romero

Publicado em 17 de Fevereiro de 2021 às 17:50


Notícias notícias de aviação aeronave avião aeroporto aviação Alasca Anchorage pandemia carga aérea Ásia EUA