Rival dentro de casa

Maior bimotor do mundo pode ser vítima da pandemia atual

Emirates avalia rever novamente seu pedido para o Boeing 777-9 e pode converter parte da encomenda no 787-9


Atualmente a certificação do 777-9 está prevista para ocorrer em meados de 2021

  • Faça parte do grupo de AERO Magazine no Telegram clicando aqui

A Emirates Airline poderá reduzir ainda mais seu pedido para o 777-9, a versão de maior capacidade da família Triple Seven. A companhia continua analisando converter parte do pedido para o 787-9, oferecendo assim maior flexibilidade na sua frota.

Em entrevista ao canal Bloomberg, o diretor de operações da Emirates, Adel Al Redha, afirmou que analisa a opção do 787 junto a Boeing, mas destacou que um acordo final depende de uma série de negociações e estudos.

“Estaremos discutindo com a Boeing a esse respeito, olhando o que podemos fazer com o 787. Isso requer reexame, requer repensar, requer renegociação”, disse Adel Al Redha à Bloomberg.

A Emirates possui atualmente um pedido firme para 115 aeronaves da família 777X, um número menor que o original, visto que no ano passado a empresa alterou o pedido, convertendo 24 Boeing 777-9 em trinta 787 Dreamliner.

A Boeing previa a certificação do 777-9 para 2020, mas a pandemia de covid-19, aliado aos atrasos do cronograma original, formou uma mudança no calendário para 2021. A Emirates só deverá receber o primeiro avião em meados de 2022, aguardando assim uma melhor condição do mercado drasticamente afetado pelo novo coronavírus.

Atualmente a campanha de ensaios em voo do 777-9 conta com três aeronaves em serviço, voando dentro do cronograma atual, mesmo diante dos entraves proporcionados pelas restrições sanitárias.

O futuro do 777-9, assim como do A350-1000, da Airbus, depende de uma retomada do crescimento da aviação ao redor do mundo. Ambos aviões apostam em sua grande capacidade de transporte, aliado aos menores custos operacionais. Porém, sua viabilidade depende do mercado retomar ao menos aos mesmos patamares de 2019.

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 25 de Agosto de 2020 às 08:30


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 777 777X 777-9 Emirates 787 787-9 Airbus A350-A350-1000 pandemia covid-19 coronavirus