Ângulo de ataque novamente

Lufthansa suspende a venda dos assentos da última fileira do A320neo

Medida visa resolver problemas com Centro de Gravidade e ângulo de ataque do avião em situações extremas


A Lufthansa cancelou a venda dos últimos seis assentos do A320neo visando solucionar problemas do centro de gravidade (CG) do avião.

A decisão ocorreu após uma diretriz de aeronavegabilidade (AD) da EASA, a agencia de segurança para aviação civil da Europa, limitar a variação no CG dos aviões da família A320neo. O problema está relacionado a uma falha na proteção do ângulo de ataque durante manobras agressivas, onde a aeronave deverá tomar uma atitude acima do padrão. Esse tipo de manobra em geral ocorre durante risco de colisão com outras aeronaves ou mesmo com o solo.

LEIA TAMBÉM

Com a suspensão da venda dos assentos da última fileira a Lufthansa atenderá aos requisitos estabelecidos pela Airbus durante ensaios para solução do problema. A empresa aérea alemã passará a utilizar apenas dois assentos, reservados para tripulantes, apenas em caso de impossibilidade do uso do jump seat, na cabine. Os demais quatro lugares serão marcados com avisos de “não sentar” e os cintos de segurança serão removidos. Os comissários ainda deverão ser responsáveis por garantir que nenhum passageiro se acomode nos assentos.

A medida preventiva deverá ficar em vigor até a Airbus disponibilizar uma atualização do software de controle de voo, o que deverá ocorrer em meados de 2020.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Fotos: Divulgação

Publicado em 14 de Setembro de 2019 às 12:00


Notícias Airbus A320neo Lufthansa ângulo de ataque AoA EASA