Brasileiro com cidadania inglesa

Treinador brasileiro se aposenta na Inglaterra após 30 anos

Tucano formou todos os pilotos britânicos ao longo de três décadas, incluindo o Duque de Cambridge


Tucano britânico foi empregado por mais de 30 anos na formação de pilotos e será substituído pelo norte-americano Texan II

A Royal Air Force realizou a última exibição pública com o Tucano, que será aposentado nos próximos dias. A aeronave participou de um show aéreo em Southport, na Inglaterra, no final de semana.

O Tucano foi utilizado pela força aérea Real, desde 1986, na formação de seus pilotos e navegadores, incluindo o Duque de Cambridge. O modelo se tornou consagrado entre seus pilotos por sua facilidade de operação, aliada à sua grande performance e manobrabilidade.

LEIA TAMBÉM

Projetado pela Embraer no final da década de 1970, o EMB-312 Tucano foi projetado como uma aeronave de treinamento avançada e foi adotado por diversos países, incluindo a França. Os britânicos selecionaram o modelo durante uma concorrência para substituir o já veterano Hunting Jet Provost, um treinador a jato criado nos anos 1950. Contudo, a RAF recebeu uma versão produzida sob licença pela irlandesa Shorts, que recebeu uma série de modificações, como freio ventral e a substituição do motor incluindo o motor PT6A-25C de 750 shp pelo Honeywell TPE331-12B de 1.150 shp.

Ùltima apresentação pública do Tucano na RAF ocorreu em Southport | Imagem: @MikeLingPilot

O pedido total da RAF foi de 130 aeronaves, que foram designadas como Tucano T.Mk 1 e foram operados pelo 72 Sqn no No. 1 Flying Training School (FTS), dedicado ao treinamento avançado de pilotos militares.

O Tucano será substituído pelo T-6C Texan II, a versão desenvolvida pela norte-americana Textron sobre o projeto básico do suíço Pilatus PC-9. Designado como Texan T MK1 o novo avião deverá ser declarado operacional até o final de 2019.

O Texan II se tornou o maior concorrente internacional do Super Tucano, disputando a maioria dos contratos ao redor do mundo. O Super Tucano é a mais recente versão do monoturbo-hélice brasileiro, que teve grande parte de sua origem baseada nos aperfeiçoamentos empregados no Tucano britânico.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Fotos: Divulgação

Publicado em 10 de Setembro de 2019 às 11:00


Notícias Embraer Shorts Tucano Royal Air Force RAF Texan II Pilatus PC-9 Textron