Mudou o nome

Primeiro avião comercial a jato japonês terá novo nome

Mitsubishi rebatizará MRJ como Space Jet e espera conquistar mercado norte-americano


A Mitsubishi Aircraft deverá rebatizar seu primeiro avião comercial como Space Jet, substituindo a nomenclatura anterior de MRJ, acrônimo de Mitsubishi Regional Jet. A mudança faz parte de uma maior estratégia do fabricante japonês em viabilizar o avião no mercado dos Estados Unidos.

Entre as mudanças está a possibilidade de produzir parte do Space Jet nos Estados Unidos, reduzindo assim os custos de manutenção para as companhias aéreas do país, além de evitar eventuais embargos de importação, como ocorreu por breve período com o então CSeries.

LEIA TAMBÉM

O programa Space Jet agora pretende certificar a versão de 90 lugares e iniciar o processo de construção do modelo para 70 passageiros, considerado essencial dentro da estratégia de obter uma fatia do mercado de aviação regional norte-americano. Por questões regulamentares, nenhum avião regional a jato pode ter mais de 76 assentos nos Estados Unidos.

O menor membro da família não deverá ser certificado antes de 2022, enquanto concorrem com os novos modelos CRJ da Bombardier e os Embraer 170 e 715. Até o momento da Mitsubishi Aircraft acumula 407 pedidos para a versão de 90 assentos, a maioria oriunda de empresas japonesas. A expectativa é que uma versão de 70 lugares poderá enfim permitir que o agora Space Jet consiga disputar o concorrido mercado de aviação regional.

ASSINE AERO MAGAZINE COM DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Fotos: Divulgação

Publicado em 29 de Maio de 2019 às 14:00


Notícias Mitsubishi MRJ Space Jet Bombardier CSeries CRJ Embraer E-Jet