Cargas ajudaram a reduzir perdas

Lufthansa fecha semestre com prejuízo de 1,8 bilhão de euros

Resultado negativo do grupo é 50% menor que no primeiro semestre de 2020


Airbus A350-900 da Lufthansa

Grupo espera fechar o ano com 40% da capacidade pré-pandemia

O Lufthansa Group, que controla sete empresas aéreas na Europa, divulgou os resultados financeiros do primeiro semestre de 2021, reportando prejuízo líquido de €1,8 bilhão (R$ 11 bilhões).

O resultado negativo é 50% menor do que o registrado no mesmo período no ano anterior, o equivalente, em pontos percentuais, às perdas somente no segundo trimestre, que foram de €756 milhões (R$ 4,63 bilhões). O setor de cargas contribuiu positivamente para o resultado, por conta da contínua alta demanda desde o início da pandemia.

Apesar de as receitas terem tido alta de 70% entre abril e junho, elas fecharam o semestre com queda de 31%, em comparação com 2020, em €5,77 bilhões (R$ 35,3 bilhões). No fim do semestre, a liquidez alcançou os €11,1 bilhões (R$ 67,9 bilhões).

O grupo justifica a redução de suas perdas à recuperação da demanda e aos esforços de reestruturação. "Conseguimos parar a saída de recursos na fase atual de revitalização do nosso negócio e gerar um fluxo de caixa positivo pela primeira vez desde o início da pandemia. (...) Esta crise única também é uma oportunidade única para acelerarmos a transformação da Lufthansa, de modo a consolidar nosso papel de liderança global", disse o CEO, Carsten Spohr.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 5 de Agosto de 2021 às 06:10


Notícias noticias noticias de aviação Lufthansa Grupo Resultados Semestre Trimestre Prejuízo