Pensando nas gerações futuras

British Airways realiza último voo com o Boeing 747

Aeronave doada a instituição cultural ostenta a famosa pintura criada pelos estúdio Landor


A British operou o 747 em quase todas suas versões, que ostentaram todas as pinturas da empresa

Um dos últimos Boeing 747-400 da British Airways voou pela última vez, partindo para o seu novo lar no aeródromo Dunsfold, ao sul de Londres. Ostentando a icônica pintura Landor, o Jumbo de partiu da base de engenharia da companhia britânica, em Cardiff, na tarde do último sábado (5).

Desde que entrou na frota da British Airways em fevereiro de 1993, o avião de matrícula G-BNLY operou 14.016 voos e voou por mais de 122.358 horas ao longo de quase 60 milhões de milhas. Seu último voo regular de passageiros foi entre Cidade do Cabo e Londres, em 22 de março de 2020.

Antes de pousar em Dunsfold, onde será preservado em um projeto cultural que visa apresentar sua distinta história as futuras gerações, o Jumbo realizou um último sobrevoo e após o pouso foi recebido por uma pequena multidão de espectadores entusiasmados. 

Com o seu futuro definido, o G-BNLY servirá para contar um dos momentos mais importantes da British Airways, que desfilou pelos céus com a sua frota de 747 em quase todas suas versões e que ainda ostentaram todas as suas pinturas.

A British Airways já havia anunciado que seus Boeing 747 seriam desativados até meados de 2024, mas a pandemia de covid-19 antecipou os planos da empresa. A Rainha dos Céus foi uma das maiores vítimas do novo cenário causado pela quase completa suspensão de rotas internacionais, tornado os custos de manutenção da frota estacionada proibitivos apenas algumas semanas após o início do fechamento de fronteiras.

A alemã Lufthansa deverá ser a única empresa europeia a manter o Jumbo em serviço, mas apenas com a série 747-8, tendo também decidido por antecipar a aposentadoria dos 747-400, de geração anterior e com consumo de combustível elevado, além de exigir maiores investimentos em manutenção.

  • Se inscreva no canal da AERO Magazine no YouTube clicando aqui

Por Gabriel Benevides

Publicado em 9 de Dezembro de 2020 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Boeing 747 747-400 British Airways Landor Lufthansa pandemia