Segurança máxima

Anac lança estudo para avaliação da cultura de segurança operacional

Questionário anônimo busca entender o contexto de todos os segmentos da aviação civil


Citation Sovering

Anac busca conhecer a cultura de segurança operacional de todos os segmentos da aviação civil 

A Anac lançou hoje (3) uma pesquisa de avaliação de cultura de segurança operacional nos regulados, com objetivo de estender as ações de melhoria da segurança nos mais diversos segmentos.

A pesquisa é estruturada apenas no preenchimento de um questionário, respondendo às perguntas que abrangem desde o perfil do usuário até a cultura de segurança operacional na instituição em que atua. O modelo adotado permitirá a Anac analisar, conforme a necessidade, dados por região, por estado, tipo de operador, idade, entre muitos outros parâmetros. Entendendo assim o contexto cultural dos segmentos regulamentados.

A agência tem ampliado suas ações para melhorar a cultura de segurança em diversos segmentos da aviação civil. Um dos destaques da pesquisa atual é incluir desde empresas aéreas, regidos pelo RBAC 121, até empresas de Serviços Auxiliares ao Transporte Aéreo (Esata), passando por operadores aéreos privados (RBAC 91), fabricantes, aeroclubes e centros de instrução de aviação, entre outros.

Uma das propostas é não apenas medir cultura de segurança operacional da aviação civil brasileira como um todo, mas também utilizar os regulados como base de ações conjuntas entre a Anac e o setor. “É uma via de mão dupla”, destacou Neverton Alves de Novais, coordenador da Assessoria de Segurança Operacional da Anac.

Toda pesquisa será baseada na ferramenta do SM ICG, que possibilita a comparação com outros países. Ainda que o Brasil figure entre as nações com maior nível de segurança no mundo, a Anac espera ampliar a consciência de empresas e indivíduos sobre a importância de cada um na criação de um padrão ainda superior.

banner Anac

Banner usado pela Anac para promover o estudo

Contando de um questionário completo, que deverá levar no máximo vinte minutos para ser completamente respondido, o estudo foi dividido em dois blocos. O primeiro focado no perfil do entrevistado, enquanto o segundo foca na percepção de segurança. Além disso, a Anac garante o anonimato.

Segundo a Anac o estudo deverá ser conduzido a cada dois anos, permitindo alinhar seu desenvolvimento com o Plano de Supervisão da Segurança Operacional (PSSO), lançado em 2019, com objetivo de contribuir para a melhoria contínua da segurança da aviação civil.

Com base nos resultados a agência poderá identificar as áreas de atuação prioritárias para os próximos anos. A intenção é evitar ter uma postura apenas de agente fiscalizador, mas ampliar o diálogo com o setor e criar ações que possam ser executadas a partir da análise de como a aviação civil brasileira como um todo atua e compreende a segurança operacional.

Os resultados coletados serão processados pela Assessoria de Segurança Operacional (ASSOP) da agência para o posterior desenvolvimento de ações de segurança para a aviação civil, podendo endossar o desenvolvimento de políticas públicas ajustadas às necessidades de cada segmento ou região. Assim será possível elaborar ou mesmo revisar procedimentos, mudar a estrutura de processos, promover a cultura de segurança de maneira focada e de forma mais acertiva.

Participe! A sua opinião é muito importante para a melhoria operacional da aviação civil brasileira. Para melhor avaliar diferentes públicos a pesquisa foi segmentada em 3 questionários distintos:

  1. Para Líderes de Equipe;
  2. Para Colaboradores; e
  3. Para os Profissionais que atuam sob o RBAC 91 e não estão necessariamente vinculados a uma organização.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 3 de Maio de 2021 às 13:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação segurança de voo Anac PSOE