Novo normal

Air France-KLM confirma plano de operar prioritariamente o A350 e 787

Empresas devem ampliar oferta de destinos nos próximos três meses, incluindo 18 frequências semanais para o Brasil


A KLM planeja ter o Boeing 787 como seu principal avião destinado as rotas intercontinentais

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

A Air France-KLM em coletiva online apresentou os planos do grupo para o Brasil nos próximos três meses. Com os novos voos as duas empresas somam 18 voos por semana com destino ao Brasil, próximo de 41% do total semanal existente antes da pandemia.

Ainda nesta semana, a KLM está trazendo mais quatro voos semanais para o Brasil, sendo dois para São Paulo e dois para o Rio de Janeiro. A Air France ampliará também em quatro suas operações nas mesmas cidades a partir de 6 de julho.

LEIA TAMBÉM

As companhias terão novos voos durante a retomada do mercado, apostando no potencial do mercado brasileiro, considerado um dos mais importantes do grupo. A expectativa é manter a programação ao menos até o final de agosto, para uma nova análise do mercado e as medidas que serão tomadas.

A nova programação representa três vezes mais voos semanais do que a Air Frace-KLM tinha anunciado em 23 de março, quando mesmo no início da crise, voava seis vezes por semana para o Brasil.

Air France vai concentrar sua frota de longo curso na família Airbus A350

"Adaptamos a nossa programação de acordo com os cenários de restrições e retorno da demanda. Nunca paramos de voar para o Brasil, e seguimos expandindo a nossa malha aérea para cá, como para o mundo, lenta e cuidadosamente", afirma Jean-Marc Pouchol, diretor geral Air France-KLM para a América do Sul.

O executivo ainda comentou que a Air France-KLM deverá manter um plano de frota concentrado nos Airbus A350 e Boeing 787, com a desativação de modelos menos econômicos, como o A380 que será retirado de serviço de forma definitiva.

O planejamento de frota manterá a Air France concentrada nos modelos da Airbus, enquanto a KLM com a família Boeing. O objetivo é permitir maior flexibilidade ao grupo, além de ampliar a capacidade de resposta ao mercado.

A Air France-KLM também tem focado seus esforços no transporte de cargas essenciais, como produtos farmacêuticos, equipamentos médicos, matéria-prima para produção de medicamentos, frutas, suprimentos e embalagens. No Brasil a KLM Cargo opera cinco voos semanais entre Amsterdã e Campinas (VCP).

Globalmente o grupo deverá voar cerca de 15% do habitual no decorrer de junho, enquanto nos dois meses seguintes espera aumentar a programação, com a Air France voando para 137 destinos em todo o mundo e a KLM atingindo 73 cidades. O aumento das operações da francesa representa 35% do número normal de voos em julho e 40% em agosto, enquanto que a holandesa voará entre 35% e 40% do habitual nesta época do ano.

A Air France terá 20 destinos na França, 40 na Europa e mais de 30 intercontinentais, além de ampliar o número de voos para os destinos onde já operava, incluindo o Brasil. Já a KLM ampliará sua presença no sul da Europa, incluindo Portugal, Itália e Espanha. Enquanto nos voos intercontinentais planeja adicionar seis destinos: Jacarta, Denpasar, Washington, São Francisco, Vancouver, Calgary, além de aumentar frequências aos destinos que já está voando.

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 11 de Junho de 2020 às 14:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 787 Airbus A350 Air France KLM Viracopos Rio de Janeiro São Paulo Paris Amsterdã