A turbulência do dólar


A alta do dólar gerou efeito curioso no valor das passagens aéreas internacionais, especialmente para os Estados Unidos. Antes precificadas em torno de R$ 2,5 mil, é possível encontrar bilhetes de ida e volta por R$ 600 para diversas cidades americanas. O que pode ser uma boa notícia para os consumidores do país, atinge as empresas brasileiras em cheio. TAM, Gol, Avianca e Azul possuem cerca de 50% de seus custos atrelados à moeda norte-americana. De acordo com analistas ouvidos por AERO Magazine, é provável que as companhias aéreas brasileiras percam uma parte do mercado para a concorrência internacional, que possuem maior parte da receita em dólar. A expectativa não ajuda um mercado ávido por boas notícias. A Gol, única empresa de capital aberto na Bolsa de Valores de São Paulo, por exemplo, viu o valor das suas ações despencar de um ano para cá: 45%, para 7,63 reais.

Por André Jankavski

Publicado em 11 de Junho de 2015 às 00:00


Aeroinvest alta dolar passagens aéreas internacionais Estados Unidos TAM Gol Avianca Azul

Artigo publicado nesta revista