Vacinação

Sem saber, você pode estar embarcando em um voo humanitário

Principais companhias aéreas brasileiras estão apoiando o transporte de vacinas contra a covid-19


Frota da aviação comercial brasileira assume papel fundamental na logística de distribuição da vacina pelo Brasil

A crise do coronavírus não só assombrou e modificou toda a indústria da aviação, mas também trouxe uma esperança crucial em um momento que o transporte aéreo passou a utilizar sua capacidade logística para distribuir insumos médicos e a vacina contra a covid-19.

Assim que souberam da iminência da aprovação por parte da Anvisa do uso emergencial de vacinas para o enfrentamento da covid-19, as principais companhias aéreas brasileiras, notadamente a Azul, Gol, Latam e Voepass, se disponibilizaram para apoiar o Governo Federal com o transporte gratuito do imunizante em todo o Brasil.

Sob orientação do Ministério da Saúde, as empresas passaram a lidar com a preparação do transporte envolvendo cargas especiais, no caso, as vacinas. Para esta tarefa, se fez necessário um treinamento adicional para o correto manuseio de medicamentos, visto que se trata de uma carga bastante sensível e que exige cuidado redobrado.

Com o início do transporte das vacinas no último dia 18, as companhias aéreas começaram a coordenar sua capacidade logística com ações envolvendo os governos federais e estaduais. Da mesma forma, alguns dos principais aeroportos brasileiros também colaboraram na disponibilização de câmaras frias para auxiliar no armazenamento do insumo.

Com o transporte realizado em voos regulares e de cargas, as empresas se tornaram um braço importante para garantir a repartição dos imunizantes para as principais capitais brasileiras e cidades do interior. Estas ações só foram possíveis graças ao planejamento e logística adequada do setor aéreo. Para se ter uma melhor ideia da situação, em poucos horas, aeronaves voltadas exclusivamente para cumprir voos comerciais, passaram a realizar voos humanitários com insumos alocados nos porões. Aliás, ação que provavelmente pode ter passado despercebido por parte dos passageiros que ali estavam embarcados.

Frota cargueira também está mobilizada para auxiliar o transporte de vacinas pelo país

Latam Brasil

Segundo dados da Latam Brasil, o transporte gratuito das vacinas contra a covid-19 teve início em 18 de janeiro e desde então, cerca de 1,5 milhão de doses já foram transportadas para mais de vinte estados do país. Além disso, a companhia também ampliou para até o dia 31 de março o transporte gratuito aos profissionais de saúde que estão no enfrentamento da pandemia. A iniciativa já transportou mais de 900 profissionais de saúde desde que foi criada, em 23 março do ano passado.

Azul

Com quase três milhões de doses da vacina transportados em apenas onze dias, a Azul no primeiro momento garantiu o transporte de 2,7 milhões de doses do imunizante CoronaVac/Butantan para treze capitais brasileiras, partindo do aeroporto de Guarulhos. A empresa foi uma das primeiras a anunciar o apoio na rede logística necessária para dar início a imunização no Brasil, disponibilizando para as autoridades sua frota de aeronaves comerciais e aviões cargueiros da Azul Cargo Express. Além do transporte de vacinas, a Azul disponibilizou um Airbus A330neo para levar cilindros de oxigênio até Manaus e usinas para a produção de oxigênio.

Gol

Com uma câmara fria exclusiva no seu terminal de cargas em São Paulo, a Gol também disponibilizou a sua frota de aviões para o transporte gratuito das vacinas. Dentro de uma estratégia logística complexa, a empresa elegeu o Rio de Janeiro como centro de distribuição da carga de imunizantes, aproveitando a boa conectividade do aeroporto do Galeão. Dias atrás, a companhia aérea ganhou destaque na imprensa após transportar 500 kg em bagagens da Latam em um voo com destino à Curitiba, visando garantir o transporte de vacinas pela rival, visto que o espaço no compartimento de cargas da aeronave da Latam era insuficiente para acondicionar malas e os contêineres do medicamento.

Voepass

Com a missão de garantir o transporte de insumos médicos no norte do país, a Voepass realizou o transporte gratuito das vacinas contra covid-19 e de materiais e equipamentos para sua aplicação. A companhia aérea anunciou que está realizando voos para as cidades de Parintins e Eirunepé, ambas no interior do Amazonas, desde o recebimento das primeiras doses. Aproveitando sua malha regional também está realizando o transporte gratuito de doações, equipamentos e aparelhos médicos para o interior do Amazonas, visando minimizar as consequências causadas pela crise de oxigênio no estado.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 29 de Janeiro de 2021 às 18:00


Aviação Comercial notícias de aviação aeronave avião aviação Gol Azul aviação doméstica Latam Voepass vacina covid-19 saúde pandemia