Um quer e a outra não quer

Governo diz que Azul e Latam ainda não sinalizaram sobre possível fusão

Audiência também discutiu o cenário dos voos nacionais


Aeronaves da Azul e da Latam

Enquanto Latam diz que 'não está à venda', Azul afirma interesse na filial brasileira da companhia

Em uma audiência na Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, na sexta-feira (20), o Secretário de Aviação Civil (SAC), Ronei Glanzmann, disse esperar que a ocupação dos voos nacionais se recupere integralmente durante a alta temporada de verão, nos meses de dezembro e janeiro, mas que também ela virá acompanhada com aumento de tarifas.

O principal motivo do debate, no entanto, foi a possível compra da Latam Brasil pela Azul Linhas Aéreas. Autoridades do governo afirmaram não haver alguma posição consistente sobre a negociação por ambas as partes. Glanzmann lembrou que a Latam já havia afirmado publicamente que não estava à venda, mas que a Azul estaria interessada em adquiri-la. 

O representante da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Sérgio Leitão, disse que o órgão não é mais obrigado a analisar fusões e aquisições previamente desde 2019, quando foi aprovada a lei que permitiu a integralidade da participação de capital estrangeiro nas companhias aéreas.

Por sua vez, o Coordenador do Departamento de Estudos Econômicos do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Ricardo de Castro, afirmou que ainda não é o caso uma análise prévia sobre os efeitos da negociação para a concorrência. 

Gol, Azul e Latam possuem mais de 30% do mercado nacional, cada uma.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 20 de Agosto de 2021 às 18:20


Notícias noticias noticias de aviação Azul Latam Governo Brasil Fusão Aquisição Audiência Câmara dos Deputados