No aeroporto de Gatwick

British Airways pode criar nova companhia aérea de baixo custo

Se criada, subsidiária fará concorrência às low-costs europeias


Aeronave da British Airways

O grupo que controla a companhia possui low-costs operando no continente europeu

A British Airways planeja criar uma subsidiária de baixo custo (low-cost) focada no aeroporto de Gatwick (LGW), o segundo maior do Reino Unido, a partir do fim do primeiro semestre de 2022.

Estão previstas 17 aeronaves de fuselagem estreita (narrowbodies) para a frota. O intuito é fazer frente ao atual domínio de concorrentes que operam no local, como a Ryanair e a Easyjet. 

Em comunicado, a BA diz que operar em LGW não era lucrativo desde o auge de suas operações, em 2019. Desde o início da pandemia, em março do ano seguinte, não há mais voos da empresa partindo dali, fazendo com que funcionários tivessem seus salários reduzidos e posteriormente transferidos para o aeroporto de Heathrow (LHR), o maior da capital britânica, ou entrassem em licença não remunerada.

Um grande sindicato local de pilotos recomendou uma votação entre seus membros para definir se apoiam ou não a criação da nova companhia.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 8 de Setembro de 2021 às 05:45


Notícias noticias noticias de aviação British Airways BA Londres Gatwick Custo Low-Cost