Aviação comercial

Boeing prevê duplicação de frota mundial nos próximos 20 anos

Projeção de mercado é de US$ 4,5 tri e 34 mil novas aeronaves


A Boeing lançou uma projeção de mercado para os próximos 20 anos. De acordo com a fabricante norte-americana, a frota mundial de aviões deverá dobrar no período, requerendo 34 mil novas aeronaves ao custo de US$ 4,5 trilhões. Os números foram divulgados hoje durante a Boeing Market Outlook 2012. A previsão anual da empresa reflete a força do mercado de aviação comercial. "O mercado mundial de aviação é mais amplo, mais profundo e mais diversificado do que jamais imaginamos", afirma Randy Tinseth, vice-presidente de Marketing da Boeing. Ainda de acordo com a empresa, o tráfego aéreo tem previsão de crescimento de 5% ao longo das próximas duas décadas; já o tráfego de carga aérea deverá crescer 5,2% no mesmo período. O mercado de aviões de corredor único continuará com seu crescimento robusto. Os widebodies serão responsáveis por quase US$ 2,5 trilhões no valor das entregas de novos aviões, com 40% da demanda por aeronaves de longo curso provenientes de companhias aéreas asiáticas. O crescimento evidente na China, na Índia e em outros mercados emergentes é um fator importante nas entregas crescentes nos próximos 20 anos. As companhias de baixo custo estão crescendo mais rápido do que o próprio mercado. E não se pode deixar de lado a forte demanda por substituir as aeronaves mais antigas, que são menos eficientes no consumo de combustível - essa substituição pode representar até 41% das novas entregas. Os números De acordo com as projeções divulgadas durante a Boeing Market Outlook 2012, durante os próximos 20 anos, serão necessários 34 mil novas aeronaves para atender ao crescimento do mercado, assim divididas:

Aviões de corredor único: 23.240 unidades; corredor duplo: 7.950; longo curso: 790; jatos regionais: 2.020

Regiões: Ásia-Pacífico: 12.030 unidades; Europa: 7.760; América do Norte: 7.260; América Latina: 2.510; Oriente Médio: 2.370; China-Índia: 1.140; África: 900.

Da Redação

Publicado em 3 de Julho de 2012 às 08:54


Notícias

Artigo publicado nesta revista

Titulo

AERO Magazine 217 · Junho/2012 · Titulo