Triste realidade

Aproximadamente 15 mil postos de trabalho serão perdidos na Airbus

Gigante europeu anunciou que deverá dispensar milhares de trabalhadores após impacto da pandemia nos negócios


Crise gerada pela pandemia levou os clientes da Airbus suspender ou cancelar contratos de compra para novos aviões

A Airbus poderá iniciar uma redução de aproximadamente 15.000 funcionários até meados de 2021, em resposta a crise gerada pela pandemia de covi-19, que reduziu a demanda por aeronaves novas.

Segundo o gigante aeroespacial europeu houve uma redução de 40% no total de pedidos em 2020, além de diversos cancelamentos no período. A crise, considerada a mais grave já enfrentada pelo setor aéreo, levou a quase total paralisação dos voos de longo curso e a situação caótica para empresas aéreas, que passaram a cancelar encomendas ou suspender entregas.

LEIA TAMBÉM

De acordo com comunicado, a Airbus deverá cortar 5 mil postos de trabalhos na França, outros 5,1 mil na Alemanha, 1,7 mil no Reino Unido e 900 na Espanha, além de outras 1,3 vagas nas demais unidades e escritórios ao redor do mundo.

A Airbus ainda destacou a importância do apoio que recebeu dos governos dos países europeus onde atua, avaliando que o apoio permitiu reduzir os impactos negativos na companhia. Ainda assim, o fim antecipado da produção do A380, que deverá ter a última unidade entregue no próximo ano, também impactou na força de trabalho.

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 2 de Julho de 2020 às 14:40


Notícias notícia de aviação aeronave avião Airbus pandemia covid-19 coronavirus Europa França Alemanha UK Espanha A380