Alerta máximo com segurança

Acidente com Boeing 737NG obriga que parte do motor seja reprojetado

Falha catastrófica em 2018 gerou danos a fuselagem e a morte de uma passageira nos Estados Unidos


Quebra da lâmina do fan gerou a destruição parcial do motor e a perfuração da fuselagem do Boeing 737-700

A Boeing deverá trabalhar no redesenho de peças dos motores do Boeing 737NG (Next Generation) após receber as recomendações do NTSB, o conselho nacional de segurança dos transportes dos Estados Unidos.

A recomendação ocorreu após a investigação do acidente com o voo 1380 da Southwest, em abril de 2018, quando a quebra de uma das lâminas do fan do motor gerou um efeito cascata que levou ao colapso de parte do motor e danos a fuselagem. Uma parte da lâmina perfurou a janela do avião, causando uma despressurização explosiva e por breves instantes sugou parcialmente uma passageira para fora do avião.

LEIA TAMBÉM

A passageira foi puxada de volta para dentro da aeronave, mas não resistiu aos ferimentos e se tornou a primeira vítima fatal de acidente aéreo [na aviação regular] ocorrido nos Estados Unidos em mais de uma década.

As investigações do NTSB apontaram fissuras nas lâminas dos fan dos motores CFM-56, utilizados na família 737NG. Produzido pela CFM Internacional, uma joint venture entre a General Electric e a francesa Safran, os motores CFM-56 são o modelo padrão no Boeing 737 desde a série Classic. No entanto, a recomendação da FAA, a agência de aviação civil norte-americana, aponta que o problema está relacionado apenas as variantes utilizadas na série Next Generation.

“As recomendações que adotamos hoje são um lembrete de que não basta fazer o possível para evitar uma falha”, comentou Robert Sumwalt, presidente do NTSB. “Devemos trabalhar ativamente para identificar maneiras de minimizar os efeitos de uma falha, se houver”.

Investigação levou a sete recomendações referentes a construção e inspeção dos motores CFM-56

A Boeing afirma que os aviões mantêm elevada segurança operacional, visto que o problema é atenuado pelas inspeções regulares das lâminas do fan, que já constam em ordens de serviço. Em nota a Boeing afirmou que está trabalhando em estreita parceria com o fabricante do motor para atender as recomendações de inspeções do fan, assim como está introduzindo um novo projeto para as capotas dos motores. Inclusive, entre as sete recomendações do NTSB está o desenvolvimento de estruturas que suportem um eventual dano catastrófico gerado por um despalhetamento.

“A Boeing está comprometida em trabalhar em estreita colaboração com a FAA, os fabricantes de motores e as partes interessadas do setor para implementar melhorias que atendam às recomendações de segurança do NTSB”, afirmou a Boeing em nota.

A CFM International já trabalha nas recomendações recebidas e afirma que cumpre os requisitos dentro da estrutura regulatória apropriada. “Continuaremos a cumprir rigorosamente os requisitos, incluindo quaisquer alterações que possam ser adotadas como resultado das recomendações do NTSB”, disse a CFM.

O alerta para mudança na estrutura dos motores ocorre após a Boeing encontrar fissuras que podem comprometer a estrutura dos 737 NG, o que paralisou dezenas de aviões ao redor do mundo. O serviço de manutenção está sendo conduzido pela fabricante em parceria com as empresas aéreas e não deve comprometer a segurança ou o cronograma geral de voos.

A Boeing está passando por um intenso escrutínio de seus projetos e serviços após a queda de dois 737 MAX. Uma série de falhas de projeto e de certificação colocaram em debate os processos da fabricante e do setor, levando a um aumento considerável da aplicação de novas regras de segurança.

Elogiamos o NTSB por sua investigação completa sobre este acidente. Nosso objetivo comum é ajudar a impedir que eventos semelhantes aconteçam no futuro.

Segurança e qualidade são as principais prioridades da Boeing. A Boeing está comprometida em trabalhar em estreita colaboração com a FAA, os fabricantes de motores e as partes interessadas do setor para implementar melhorias que atendam às recomendações de segurança do NTSB.

As ações incluem:

- Suporte às recomendações dos fabricantes de motores para inspeções das lâminas do fan;

- Aprimoramentos sendo introduzidos nos projetos de capota, no bocal de entrada e do fan para aprimorar a capacidade de resistir a um evento de exclusão do fan do motor, bem como para aumentar a capacidade geral dessas estruturas.

Todos os 737 NG são seguros para continuar operando normalmente, pois o problema é completamente atenuado pelas inspeções das lâminas do fan. Além disso, a Boeing está trabalhando nos aprimoramentos do projeto para atender totalmente à recomendação de segurança do NTSB. Uma vez aprovada pela FAA, essa mudança de projeto será implementada na frota de NG existente a longo prazo. Esse problema é limitado ao 737 NG e não afeta o 737 MAX.

Nossos pensamentos permanecem com a família e os amigos de Jennifer Riordan, que morreu por seus ferimentos, com aqueles que foram feridos e com todos os que estavam a bordo. Estamos empenhados em fazer a nossa parte para garantir que um evento como esse nunca aconteça novamente.

 

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 20 de Novembro de 2019 às 13:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 737 MAX 737NG NTSB Southwest acidente aéreo FAA CFM International CFM-56 turbina