Efeito covid-19

United Airlines tem prejuízo de US$ 1,4 bilhão no primeiro trimestre

Resultado negativo é reflexo da baixa demanda de viagens aéreas nos Estados Unidos


Boeing 737-800 da United Airlines

Redução na demanda por viagens continua impactando o resultado das empresas aéreas em todo o mundo

A United Airlines divulgou os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2021, reportando prejuízo de US$ 1,4 bilhão (R$ 7,76 bilhões) no período. O impacto negativo é continuidade da severa redução de voos em todo o setor aéreo no mundo.

As receitas operacionais da United Airlines tiveram queda de 66%, em relação ao mesmo período de 2019, passando para US$ 3,2 bilhões (R$ 17,7 bilhões). O mesmo desempenho negativo foi verificado nas despesas operacionais, porém, pela metade. Ainda diante dos desafios a companhia fechou o trimestre com liquidez de US$ 21 bilhões (R$ 116,4 bilhões).

Para o segundo trimestre, espera-se uma queda de 45% na capacidade e que as despesas operacionais caiam 32%, ambas em comparação com o mesmo período de 2019, com EBITDA (lucro bruto) tendo alta de 20%. O valor prevê até mesmo o caso dos voos de negócios e a demanda internacional de longa distância permanecerem a 70% dos níveis registrados no ano de 2019.

Segundo a United, o compromisso de cortar US$ 2 bilhões em custos e o investimento em programas de fidelidade irá fazer com que a companhia aérea se capitalize na recuperação das viagens de negócios e na demanda internacional de longa distância.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 21 de Abril de 2021 às 16:45


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação United Airlines pandemia Boeing 737-800