Dando entrada na aposentadoria

Último 747-400 australiano realiza voo de despedida

Qantas Airways inicia processo de aposentadoria dos Jumbo e espera retirar modelo de serviço em 2020


Qantas deverá aposentar sua frota de 747 até o final de 2020

A Qantas Airways retirou de serviço seu último Boeing 747-400, matrícula VH-OJU, que realizou o derradeiro voo entre Sydney, na Austrália e Los Angeles, nos Estados Unidos. O avião era o último da série -400 padrão, restando agora na companhia australiana apenas as versões de alcance estendido.

O avião realizou seu primeiro voo em janeiro de 2000, sendo imediatamente incorporado a frota da Qantas, que operou o avião em suas principais rotas internacionais. O último voo foi considerado a despedida do 747 para a companhia, que disponibilizou todos os 364 assentos para resgate com milhas, anunciando a data da despedida do avião com vários meses de antecedência. Segundo a Qantas, todos os 58 assentos da classe executiva e os 36 da econômica premium estavam ocupados, mas aproximadamente 100 lugares na classe econômica estavam vagos no último voo.

LEIA TAMBÉM

O VH-OJU era o último 747-400 da frota da Qantas e foi repassado para a Rolls-Royce, onde voará como bancada de ensaios em voo. A empresa autraliana mantém apenas seis 747-400ER na frota, que deverão ser retirados de serviço até o final de 2020, quando terão acumulado quase 20 anos de operação. A empresa está substituindo os Jumbos pelos Boeing 787-9 Dreamliner, que embora tenham menor capacidade de transporte, oferecem alcance similar e custos operacionais quase 50% inferiores.

Q Qantas Airways foi uma das principais operadoras do mundo do 747, voando com o modelo desde 1971, quando se tornou uma das primeiras empresas aéreas a receber o então Jumbo Jet, como era conhecido na época. Ao longo de 48 anos a Qantas operou um total de 65 aviões da família 747. Entre 1978 e 1985 a empresa foi uma das únicas a ter uma frota composta exclusivamente pelo 747. Além disso, também entrou para o seletor grupo que utilizou praticamente a totalidade dos modelos existentes, tendo operado o 747-100, 747SP, 747-200C, 747-300, 747-400 e 747-400ER. Apenas a versão final, o 747-8 não ostentou o Canguru na cauda.

Recentemente um grupo de turistas fretou um dos 747-400ER da Qantas para uma volta ao mundo, passando por diversos países ao longo da Circum-navegação.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 16 de Outubro de 2019 às 12:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 747 747-400 747SP Qantas Rolls-Royce Austrália Los Angeles Sydney