Aviação Comercial

TAM investirá na aviação regional

Plano de frota pode incluir os novos Embraer E-Jet E2


No final de dezembro a TAM anunciou que deverá investir na aviação regional ainda em 2015. O anúncio contou com a presença do presidente do Conselho de Administração da TAM S.A, Marco Antonio Bologna, e da presidente da TAM Linhas Aéreas, Claudia Sender.

De acordo com o comunicado, o investimento não estará atrelado a regulamentação do PDAR (Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional). A TAM pretende atender de 4 a 6 destinos regionais adicionais por ano, a partir desse ano. Entre as propostas para composição da frota regional está o Embraer E-Jet E2. No entanto, a empresa espera chegar a uma conclusão até o fim do primeiro trimestre de 2015.

“Nossa definição é utilizar aviões de nova geração”, afirma Bologna. “Falta apenas chegarmos à conclusão das negociações para termos preços competitivos e condições de financiamento adequados”, diz.


Nova classe executiva que será adotada no Airbus A350 XWB

A TAM prevê investir até R$ 11 bilhões na frota até 2018, com encomendas de mais de 50 novas aeronaves. O montante não inclui as negociações que estão em andamento. A presença no mercado regional, por ora, deverá ser realizada com  aeronaves arrendadas ou com unidades de sua frota atual. Hoje o modelo de menor porte da TAM é o Airbus A319, com capacidade para 144 passageiros.

“A aviação regional foi a nossa origem, está no nosso DNA, e atendemos cidades dos mercados chamados de média densidade, ou seja, já atuamos nesse segmento”, afirma Sender. “Pela dimensão do nosso território, a aviação regional é vital”, finaliza.

No plano global a TAM será a primeira empresa aérea das Américas e a quarta do mundo a receber o recém certificado Airbus A350 XWB, previsto para chegar ao país no final de 2015.

Da redação

Publicado em 8 de Janeiro de 2015 às 16:00


Notícias Airbus A350XWB TAM Embraer E-Jet E2 A319 aviação regional LATAM