Mach 12

Rússia arma caças MiG-31 com mísseis que atingem 14.800 km/h

Sistema de arma hipersônico é uma resposta da Rússia ao que considera uma ameaça Ocidental a suas fronteiras


MiG-31K equipado com míssil Kh-47M2

Note o porte avantajado do Kh-47M instalado sob o MiG-31K

A força aérea da Rússia equipou seus primeiros MiG-31K com os mísseis hipersônicos Kh-47M Kinzhal, capazes de voar entre 10 e 12 vezes mais rápido que a velocidade do som, com alcance máximo de 2.000 quilômetros.

Voando com velocidade que pode chegar até 14.800 km/h, o míssil se fosse disparado de São Paulo chegaria em Teresina, no Piauí, em apenas oito minutos. Um avião a jato civil percorre o mesmo trajeto em aproximadamente três horas.

Segundo a imprensa russa, os caças que foram equipados com a nova arma pertencem ao 98º regimento e estão baseados na Península de Kola, no extremo norte da Rússia Europeia, junto à fronteira com a Finlândia. Outra unidade, o 317º regimento, fica baseado na península de Kamtchatka, no extremo oriente russo, próximo ao Japão e China.

A localização dos MiG-31K equipados com os mísseis hipersônicos Kh-47M Kinzhal atendem aos interesses de defesa de Moscou, mantendo seus aviões próximos de regiões estratégicas e com presença de potenciais rivais, como a Otan, no lado Europeu, e o Japão e os Estados Unidos, no Pacífico.

Revelado em março de 2018, pelo presidente russi Vladimir Putin, o Kh-47M Kinzhal é um míssil balístico com capacidade nuclear lançado do ar, e voltado para alvos táticos, podendo neutralizar ameaças como bases, regiões industriais ou portos.

MiG-31K equipado com míssil Kh-47M2

Os Kh-47M instalado nos MiG-31 oferecem uma resposta imediata ao que Moscou considera uma ameaça da Otan

Segundo ao Ministério da Defesa russo, o Kh-47M Kinzhal possui capacidade de realizar manobras evasivas, mesmo voando acima de Mach 10 (12.348 km/h) velocidade considerada extremamente difícil para realizar até mesmo correções simples de rumo. A elevada velocidade exige o sistema de navegação realize pequenas e sutis manobras, com o risco de destruir o míssil em voo. Ainda que jamais tenha sido detalhado quais manobras evasivas o artefato pode realizar, sua elevada velocidade é sua maior defesa, visto a dificuldade de qualquer sistema de defesa interceptar armas balísticas hipersônicas.

O Kh-47M Kinzhal foi projetado para atingir navios de guerra e defesas antimísseis balísticos utilizados pelos Estados Unidos e pela Otan. O sistema é uma resposta ao que Moscou considera uma ameaça a sua porção europeia, especialmente próximas às fronteiras russas com países membros da Otan.

O Kh-47M Kinzhal pode ser transportado ainda pelo caça furtivo Su-57 e o bombardeiro Tu-22M3.

Por Edmundo Ubiratan e Gabriel Benevides

Publicado em 14 de Janeiro de 2021 às 12:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Rússia MiG-31 Tu-22M Su-57 Kh-47 míssil hipersônico São Paulo Moscou Otan EUA