Operação tática

Quadrimotor A400M é certificado para voo automático a baixa altura

Sistema permite aeronave operar em ambientes hostis voando a altitude média de 150m do solo


Operação automática é restrita aos voos visuais, mas Airbus espera certificar operação por instrumento em 2021

O cargueiro multimissão A400M conquistou uma importante certificação acerca de sua capacidade de voo automático em baixa altitude, elevando sua capacidade de emprego tático. Os voos de certificação foram realizados na França, onde a aeronave foi submetida uma bateria de testes voando alturas de até 500 pés (150 m), incluindo ainda transições de voo de baixo nível para outras operações, como lançamento de cargas a maior altitude, para retornar ao voo a baixa altura.

O quadrimotor da Airbus foi concebido para operar como avião estratégico, voando longas distancias, assim como para missões táticas onde deve voar dentro de zonas de conflito. A capacidade de realizar voos a baixa altura, contornando o terreno, de forma automática eleva a capacidade do A400M na categoria.

LEIA TAMBÉM

Esta primeira fase de certificação teve como objetivo avaliar as capacidades operacionais da aeronave com condições meteorológicas visuais (VFR). A Airbus planeja realizar uma segunda fase de testes, incluindo condições meteorológicas por instrumento (IFR) e com baixa visibilidade, que deve ser certificada no segundo trimestre de 2021.

Para a realidade do A400M os voos de baixo nível automatizados podem melhorar o mascaramento e a capacidade de sobrevivência da aeronave em ambientes hostis, especialmente com presença de baterias antiaéreas, enquanto se dirige para cumprir operações de entrega aérea, logística e outras operações especiais.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 29 de Maio de 2020 às 15:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Airbus A400M avião militar quadrimotor cargueiro exército bateria antiaérea