Frota azul no chão

Mais de 100 aviões da KLM estão estacionados no aeroporto de Schiphol

Aeronaves foram retiradas de serviço após drástica redução da demanda gerada pelo Covid-19


A maior parte dos Embraer 190 da KLM estão paralisados no aeroporto de Schiphol | Fotos: KLM/Paul Ridderhof

 

A holandesa KLM tem mantido a maior parte de sua frota no chão, em virtude da redução da demanda gerada pelo coronavírus. A empresa estacionou no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, mais de 100 aviões.

A KLM tem mantido um programa de active parking, que permite a frota ter condições de retornar rapidamente aos voos regulares, além de manter o uso de parte dos aviões em regime de rodizio.

LEIA TAMBÉM

Os Boeing 787 são um dos poucos modelos que continuam em serviço ativo na KLM

Atualmente o aeroporto de Schiphol concentra mais de 200 aviões paralisados, sendo mais da metade da KLM. A empresa holandesa tirou de serviço temporariamente todos os seus treze A330, todos os quinze Boeing 777-200 e os sete 747 restantes da frota. Da mesma forma, toda a frota de Embraer 175 (17) e um grande número de Embraer 190 (15) e Boeing 737 (34) também estão ‘groundeados’ em Amsterdã.

Atualmente alguns voos estão sendo realizados com os Boeing 777-300ER, 787-9, 787-10 e alguns 737, enquanto na malha regional estão empregando os poucos Embraer 190 que estão em operação.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 10 de Abril de 2020 às 15:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 737 777 787 747 Jumbo KLM Schiphol Holanda Amsterdã covid-19 coronavirus Embraer E-Jet