Menos passageiros e menos opções

Lufthansa confirma fim das operações da Germanwings

Empresa subsidiária do grupo alemão é voltada para o mercado de baixo custo e será unificada a Eurowings


Lufthansa decidiu encerrar as operações da Germanwings, empresa de baixo custo do grupo alemão

A Lufthansa confirmou o fim das operações da sua subsidiária de baixo custo Germanwings, como medida de revisão de seus negócios. A decisão ocorre após o forte impacto gerado pela pandemia do coronavírus, que praticamente paralisou as operações do grupo alemão. A companhia ainda prevê a redução da capacidade em todo conglomerado, incluindo a Swiss, Brussels Airlines, Eurowings e Austrian Airlines.

Dentro do plano de revisão emergencial de seu negócio, a Lufthansa também afirmou que reduzirá o número de operações em seus principais hubs de Frankfurt e Munique, na Alemanha, além de uma revisão da frota. O mesmo deverá ser feito com a Eurowings, que terá parte de seus aviões retirados de serviço.

LEIA TAMBÉM

“As operações aéreas da Germanwings serão descontinuadas. Todas as opções resultantes disso devem ser discutidas com os respectivos sindicatos”, anunciou a Germanwings por meio de nota. “A implementação do objetivo da Eurowings de agrupar as operações em apenas uma unidade, definida antes da crise, será agora acelerada”, acrescentou.

A Germanwings foi fundada em 1997, como uma subsidiária da Eurowings, ambas atuando no mercado de baixo custo na Europa. Desde 2014, a Lufthansa já pretendia unificar as empresas sob a marca da Eurowings, visando uma redução de custos. Um dos atrativos da Eurowings é possuir menores custos com folha de pagamento e seus funcionários não estarem inclusos no acordo coletivo da Lufthansa.

A Lufthansa, assim como as demais empresas aéreas do mundo, não espera uma retomada imediata do transporte aéreo. O setor deverá ampliar as consolidações e fusões, visando reduzir custos e se adaptar a redução da demanda projetada para os próximos meses.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 9 de Abril de 2020 às 15:50


Notícias notícia de aviação aeronave avião Lufthansa Swiss Eurowings Germanwings covid-19 coronavirus Brussels Airlines