Exclusivo

Imagem mostra helicóptero sem as pás antes do acidente em São Paulo

EC155 B1 que caiu com o filho de Geraldo Alckmin a bordo estava na cabine de pintura do centro de manutenção Helipark


Fotografia tirada no início de março mostra o helicóptero que caiu com o filho do governador Geraldo Alckmin a bordo, na semana passada, em revisão na cabine de pintura do centro de manutenção Helipark sem as pás. Cinco pessoas morreram no acidente, que aconteceu no final da tarde de quinta-feira (2), em Carapicuíba, na Grande São Paulo.

Além do filho do governador paulista, o também piloto Thomaz Alckmin, de 31 anos de idade, estavam na aeronave o comandante e um mecânico da Seripatri e outros dois mecânicos da Helipark. A tragédia ocorreu durante um voo teste pré-programado para ocorrer logo após o trabalho na oficina da Helipark.

A imagem obtida com exclusividade por AERO Magazine confirma que houve a manutenção e a reinstalação das pás no rotor do helicóptero dentro de um hangar da Helipark, local de onde decolou o Eucopter EC 155 antes do desastre, informação dada pela empresa Seripatri ao jornal "O Estado de S.Paulo". A Seripatri está registrada como dona e operadora da aeronave PP-LLS. A empresa também informou ao jornal que o reparo preventivo nas pás foi feito pela Helibras, seguindo normas do fabricante francês, e a reinstalação finalizada em Carapicuíba pela Helipark, que é uma oficina credenciada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Pelas imagens particulares de segurança reproduzidas por emissoras de televisão, no momento da queda, pás do helicóptero se soltaram. O modelo EC 155, comercializado no Brasil pela Helibras, subsidiária da Eurocopter, é considerado por especialistas em segurança de voo um helicóptero seguro enquanto o comandante Carlos Esquerdo gozava de excelente reputação entre os pilotos de helicópteros. Segundo o registro aeronáutico brasileiro (RAB), a situação da aeronave era regular, com data de produção de 2011.

 

Redação

Publicado em 7 de Abril de 2015 às 17:00