Gigante de seis motores

Gigante da Antonov retoma seus voos após quatro meses

An-225 volta a operação após processo de revisão e paralisação de parte da frota global do An-124


Antonov recolocou o An-225 em serviço para atender demanda anteriormente atendida pelo An-124

O maior avião cargueiro comercial do mundo, o Antonov An-124, deverá retomar suas operações nos próximos dias, atendendo especialmente a demanda de cargas muito pesadas.

A Antonov Airlines, divisão de transporte do fabricante do avião, espera suprir o nicho de transporte sob demanda, especialmente de grandes volumes ou peso. Usualmente o An-225 é utilizado para atender pedidos especiais, que em outras aeronaves impactariam no alcance, como o caso do An-124, o irmão ‘menor’.

Contudo, a decisão de retomar os voos após quatro meses da interrupção da oferta considerou a falta de disponibilidade de aeronaves aptas para algumas operações específicas, especialmente após russa Volga-Dnepr suspender os voos com seus doze An-124, que atendiam grande parte desse segmento.

“Há um aumento na demanda por aeronaves An-124 no momento e, portanto, a Antonov Airlines está fazendo o melhor para atender os clientes nesta difícil situação e apoiá-los em todo o mundo, fornecendo a capacidade de transporte aéreo necessária”, disse Andriy Blagovisniy, diretor comercial, Antonov Airlines.

Atualmente, a Antonov Airlines possui a sua disposição sete unidades do An-124, aeronave que pode transportar até 150 toneladas de carga, dependendo da distância a ser, tornando limitada a oferta de transporte de cargas pesadas e de grandes volumes justo no momento de maior demanda cargueira no mundo.

“Considerando a atual disponibilidade muito limitada de aeronaves An-124 no mercado estamos dando prioridade as cargas que dependem de tempo crítico, para dar capacidade adicional de voos colocaremos nosso An-225 em operação comercial após realizar a manutenção de rotina”, acrescentou Blagovisniy.

Saiba Mais...

Com capacidade de transporte para até 250 toneladas, o Antonov An-225 Mriya se tornou um importante aliado no início do ano no enfrentamento do coronavírus, transportando quantidades expressivas de insumos médicos e equipamentos hospitalares até os primeiros dias de agosto. Na sequencia o avião encerrou as suas atividades para manutenções de rotina. Por ser uma aeronave única, com sistemas exclusivos, os serviços de revisão são bastante lentos e demandam criação de componentes de forma quase artesanal.

Na Rússia a Volga-Dnepr está realizando uma investigação interna para avaliar a segurança operacional das suas aeronaves An-124 após um dos seus cargueiros ter saído da pista em 13 de novembro.

  • Se inscreva no canal da AERO Magazine no YouTube clicando aqui

Por Gabriel Benevides

Publicado em 9 de Dezembro de 2020 às 15:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Antonov An-124 Volga-Dnper acidente An-225 Antonov Airlines pandemia