Guerra ao vírus

Latam realizou voo humanitário da China para São Paulo

Boeing 777-300ER utilizou cabine de passageiros para ampliar capacidade de transporte de equipamentos médicos


Empresas privadas estão ajudando a custear transporte de itens emergenciais

O Ministério da Infraestrutura está organizando uma operação especial para trazer da China 960 toneladas de equipamentos de saúde, destinado as equipes médicas brasileiras. A enorme carga deverá ser parcialmente transportada pela Latam, em dois 777-300ER, que terão seus custos pagos pelas Lojas Americanas.

O primeiro avião chegou ao Brasil na terça-feira (21), oriundo de Guangzhou na China, pousando no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. O governo brasileiro prevê que serão necessários 40 voos para trazer toda a carga ao Brasil e distribuí-la aos estados. O equipamento de proteção adquirido pelo Ministério da Saúde inclui 15 milhões de unidades de máscaras de proteção individual, que teve prioridade no transporte.

LEIA TAMBÉM

Por questões de segurança os voos que estarão envolvidos nesta megaoperação, terão o status de voo de Estado, com as prerrogativas de prioridade de pouso e decolagem. O Ministério da Infraestrutura ainda busca novos parceiros para ajudar a custear os voos.

A Vale se comprometeu a arcar com os custos de uma parte dos voos que irão transportar internamente os equipamentos e kits de testes rápidos adquiridos pelo Governo Federal, a expectativa é que a empresa seja parceria de onze voos até o mês de maio.

Com o auxílio do Itamaraty, estão sendo estudadas as melhores rotas e países para as escalas dos demais voos que virão da China com a carga de equipamentos de proteção individual (EPI), evitando rotas que passem pela Europa e Estados Unidos, já que a pandemia do coronavírus desencadeou uma disputa global por equipamentos e materiais médicos.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 22 de Abril de 2020 às 16:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 777 Latam covid-19 coronavírus