Resultados de 2020

Gol dobra número de passageiros no último trimestre de 2020

Mesmo com melhorar nos resultados no final do ano passado, prejuízo líquido foi de R$ 862 milhões


Boeing 737-800 da Gol em voo

Devido a baixa demanda do mercado, a Gol mantém apenas 59 aviões, de uma frota de 127, em serviço

A Gol divulgou os resultados financeiros do último trimestre de 2020, já incluindo o desempenho com o retorno às operações comerciais do Boeing 737 MAX, em dezembro.

Segundo o relatório, o número de passageiros transportados pela companhia foi de 5,2 milhões, um aumento de 100% em relação ao terceiro trimestre de 2020. Porém, comparado com o mesmo período em 2019, houve redução de 46%.

As receitas registraram acúmulo líquido de R$ 1,9 bilhão, quase o dobro do trimestre anterior, mas ligeiramente acima da metade do registrado no quarto trimestre de 2019. No fechamento do trimestre, houve prejuízo líquido de R$ 862 milhões.

Em todo o ano de 2020, a Gol teve prejuízo líquido de R $2,3 bilhões. No ano anterior, a companhia teve lucro de R $700 milhões.

A Gol informou que houve queda de 28% na venda de passagens aéreas em fevereiro, em comparação com o mês de janeiro, resultado da “segunda onda” da pandemia de covid-19.

Atualmente apenas 59 das 127 aeronaves da frota estão em operação. Os oito Boeing 737 MAX também retornaram ao serviço, sendo eles inclusive fundamentais para uma redução dos custos nesta fase de incertezas do transporte aéreo. A Gol tem outras dezesseis unidades do modelo previstos para serem entregues nos próximos meses.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 19 de Março de 2021 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Boeing 737 737 MAX