Sobre o Mar Negro

Dupla de Su-27 e MiG-29 acompanham B-1B no Mar Negro

Missão conjunta entre a Ucrânia e os EUA uniu aeronaves que no passado teriam desencadeado uma situação perigosa


Sukhoi Su-27 (primeiro plano) e MiG-29 realizam missão conjunta com os bombardeiros B-1B

Dois bombardeiros B-1B Lancer escoltados por um Su-27 Flanker e um MiG-29 Fulcrum, sobrevoando a Ucrânia, seria o prenuncio de uma situação extrema três décadas atrás, mas foi uma missão de rotina entre dois aliados.

A inusitada cena fez parte de um grande exercício global conduzido pelos bombardeiros B-1B dos Estados Unidos, que estiveram em missão de treinamento sobre o Mar Negro. Os aviões do 28th Bomb Wing realiazaram uma série de voos em uma das regiões mais tensas do globo, que desde o final da Primeira Guerra é palco de disputas entre russos e forças ocidentais.

LEIA TAMBÉM

A imagem ocorreu horas após um Su-35 russo ter interceptado um avião de patrulha P-8A Poseidon, da marinha dos Estados Unidos, que sobrevoava o Mediterrâneo em águas internacionais.

Nos últimos anos os Estados Unidos intensificaram seus treinamentos de emprego de bombardeiros estratégicos na Europa e na região do Pacífico, dentro do conceito Dynamic Force Employment, que visa tornar esse tipo e missão menos previsíveis e mais flexíveis para deter melhor os adversários e ainda tranquilizar aliados e parceiros regionais.

Missão ainda contou com participação dos MiG-21 da Romênia que realizaram patrulha no Mar Negro

As missões passaram a ser realizadas de maneira rotineira, mas com uma programação irregular e empregando a força de bombardeiros em exercícios conjuntos com aliados, como no caso da Ucrânia. Os B-1B também se integraram aos F-16 e MiG-29 poloneses e aos F-16 e MiG-21 romenos, oferecendo escolta e patrulha de combate sob vigilância na região do Mar Negro.

A força aérea dos Estados Unidos fez a transição de seu modelo de emprego de força para permitir que bombardeiros estratégicos possam operar em qualquer região do globo com maior resiliência e efetividade. Uma série de exercícios similares foram realizados na região do Indo-Pacífico, com os aviões partindo da base aérea de Guam, localizada no Pacífico Sul.

Durante a patrulha no Mar Negro os bombardeiros B-1B realizaram uma missão ininterrupta que durou mais de 29 horas e percorreu mais de 12.200 nm (22.594 km).

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 1 de Junho de 2020 às 15:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião P-8A Poseidon B-1B Lancer MiG-29 Mig_21 Su-27 bombardeiros EUA Ucrânia USAF Mar Negro