À deriva

Boeing 767 russo 'esquecido' no Aeroporto de Hong Kong pode ser vendido

A empresa Transaero teve sua aeronave apreendida por falta de pagamento ao aeródromo chinês


O Aeroporto de Hong Kong pode colocar à venda o Boeing 767 da empresa russa Transaero que está retido pelo aeroporto chinês desde dezembro de 2015, por falta de pagamento do aluguel. Segundo autoridades chinesas, o aeroporto tem permissão para vender o 767 para recuperar os débitos.

A Transaero Airlines, que já foi a maior companhia aérea russa, deixou de operar em 15 de outubro do ano passado devido às dividas acumuladas. O Boeing 767 decolou do Aeroporo de Domededovo, em Moscou, e pousou em Hong Kong, na China, em 26 de outubro de 2015, após a cassação de sua operação comercial.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 5 de Julho de 2016 às 17:00


Notícias Hong Kong Russia