Sol não falta no Planalto

Aeroporto de Brasília inaugura usina solar

Sistema permite abastecer 7% da demanda do terminal o equivalente ao consumo de 1.462 casas


Usina solar no aeroporto de Brasília atende até 7% da demanda diária do aeroporto

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

A Inframerica, concessionária responsável por administrar o aeroporto de Brasília, está na fase final de construção de uma usina fotovoltaica para produção de energia de fonte solar. A instalação servirá para abastecer parte do consumo energético do terminal.

Com as obras em andamento desde janeiro, o aeroporto deverá contar com o abastecimento elétrico da nova usina a partir do mês de julho. O planejamento e a execução do projeto ocorreram mesmo com a pandemia da covid-19, que exigiu uma readequação dos procedimentos.

LEIA TAMBÉM

“Brasília é beneficiada pela alta incidência solar e o aeroporto possui uma vasta área aberta e sem edificações nas proximidades, situação propícia para o projeto”, disse Daniella Lacerda, gerente de Meio Ambiente da Inframerica.

A nova usina tem como objetivo reduzir a pegada de carbono da operação aeroportuária com o uso de energia renovável. As instalações possuem uma área de 18,3 mil metros quadrados, localizado no acesso do aeroporto (próximo da cabeceira da pista 11L).

Espera-se que os 3.360 módulos fotovoltaicos produzam por ano 2 milhões de kWp de energia, que suprirá 7% da demanda do aeroporto, representando carga suficiente para abastecer 1.462 casas populares.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 8 de Junho de 2020 às 13:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião aeroporto Brasília Inframerica energia solar sol Planalto DF