Resultado esperado

Abril terá apenas 40% dos voos diários existentes na pré-pandemia

Agravamento da crise de saúde pública reduz ainda mais o total de decolagens da aviação comercial


Aeroporto de Salvador

Total de voos no Brasil em abril de 2021 será um dos menores em quase vinte anos

Após um ano do início da crise sanitária, que gerou uma drástica redução na demanda por viagens aéreas, as empresas brasileiras terão em abril uma média de 960 voos diários, o que representa 40% do total registrado no início de março de 2020, dias antes das medidas de isolamento social e de fechamento de fronteiras.

Ainda que houvessem expectativas de melhora da pandemia em 2021, com o agravamento dos casos no Brasil, além do surgimento ode novas variantes do coronavírus, o resultado previsto para abril é o menor desde setembro do ano passado, quando as empresas aéreas tiveram uma média de 864 decolagens diárias.

Com a confirmação da média para abril, será a terceira queda mensal consecutiva do indicador, após uma retomada gradual, quando em janeiro houve 1.798 decolagens diárias, ou 75% da oferta em relação ao início de março de 2020.

Com o avanço dos casos de contaminação no Brasil, em fevereiro o total de voos diários recuou para 1.469, aproximadamente 61,2% da programação existente no período pré-crise. Os dados divulgados pela Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), mostram que em março a oferta diária de voos domésticos teve novo recuo, com 1.177 decolagens, próximo de 49% da oferta regular.

O Brasil atualmente é um dos países com maior número de casos confirmados de covid-19, tornando o cenário do transporte aéreo pouco favorável no curto prazo. A expectativa de vacinação em massa, prevista para ocorrer até setembro, depende da capacidade dos laboratórios nacionais em produzir o imunizante.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 5 de Abril de 2021 às 14:48


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação