Mach 4

Supersônico AS3 promete ser mais rápido que o Concorde

Avião poderá voar entre São Paulo e Paris em menos de três horas


Futuro avião supersônico Aerion AS3

Futuro AS3 poderá voar regularmente até o final da década

Mais um projeto para substituir o Concorde está próximo de ser anunciado. O avião designado como AS3 promete voar com o dobro da velocidade do antecessor, mas com metade da capacidade de assentos.

O AS3 está sendo desenvolvido start up Aerion, que propõe um avião com alcance de 13.000 km (7.000 nm) e velocidade máxima de Mach 4 (aproximadamente 4.900 km/h), o que permite reduzir em mais de quatro horas a maior parte dos voos no mundo.

A Aerion destaca, por exemplo, um voo entre Los Angeles, nos Estados Unidos, e Tóquio, no Japão, que poderá ser realizado em apenas 2,5 horas, basicamente o mesmo tempo que leva um voo entre São Paulo e Aracajú. Já um voo partindo de São Paulo para Paris poderá ser realizado em 170 minutos, ou seja, meia hora a menos que a segunda parte do filme Poderoso Chefão (The Goldfather Part II) que tem 200 minutos de duração.

O projeto do AS3 ainda está em fase inicial, com apenas a confirmação de anuncio para os próximos dias. A Aerion trabalha atualmente em um avião supersônico executivo, designado como AS2 e que deverá voar a Mach 1.4 (aproximadamente 1.728 km/h). O modelo está em fase avançada de desenvolvimento, com sua entrada em serviço planejada para o final de década.

O programa deverá concorrer com a Boom Supersonic, outra start up que planeja um avião comercial também para 50 passageiros, mas com velocidade inferior, estimada em Mach 2,2. Batizado como Overture, o modelo está atualmente em fase de estudos aerodinâmicos preliminares. Um demonstrador de tecnologia, o XB-1, realizou sua apresentação oficial em outubro de 2020 e deverá comprovar a viabilidade do voo supersônico civil. A aeronave em escala de um terço do Overture deverá voar até o final deste ano.

O XB-1 é tripulado por dois pilotos, sendo impulsionado por três motores três turbofans General Electric J85-15, que deverá permitir atingir até Mach 2.2 (aproximadamente 2.716 km/h).

Um dos desafios do projeto é construir um avião viável do ponto de vista econômico e ambiental. O excesso de ruído e consumo de combustível são um dos entraves da aviação supersônica, exigindo uma nova abordagem capaz de neutralizar tais efeitos.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 31 de Março de 2021 às 17:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Aerion AS2 AS3 Boom Supersonic Overture Concorde supersônico Mach