Pandemia Global

Trump anuncia a proibição de estrangeiros da Europa para os Estados Unidos

Viagem de europeus para os Estados Unidos estará suspensa por 30 dias, Reino Unido é a única exceção


Em discurso transmitido pela TV no Salão Oval na noite desta quarta-feira (11) pegou de surpresa diversos líderes europeus e companhias aéreas, o presidente Trump fez um anúncio sobre a suspensão "Vamos suspender todas as viagens de estrangeiros oriundos da Europa para os Estados Unidos pelos próximos 30 dias, estas novas regras entrarão em vigor sexta-feira à meia noite, Todas estas restrições serão ajustadas de acordo com as condições no nosso território e não se aplica a cidadãos americanos, pessoas com residência permanente nos EUA e familiares de cidadãos do país". 

"Após uma consulta aos nossos principais profissionais de saúde do governo, fez-se necessário tomar precauções necessárias para proteger a saúde e bem-estar dos cidadãos norte-americanos" acrescentou Trump. "Iremos fazer uma revisão de todas as restrições e avisos vigentes". 

LEIA TAMBÉM

Trump afirmou que tais medidas foram tomadas pelo fato da União Europeia "não ter tomado as devidas preocupações" que os Estados Unidos em relação às restrições das viagens oriundas da China e outros países com o surto.

O presidente também afirmou que os passageiros americanos que "passarem por exames apropriados" entrarão em uma lista de exceção para retornarem ao território norte-americano.

Após as declarações do presidente Trump, diversos líderes europeus condenaram o anúncio. A presidente da comissão europeia, Ursula von der Leyen, comentou que a crise do coronavírus "não está limitado a nenhum continente" e para combater este novo surto, "necessita da cooperação entre os países", e com esta medida anunciada por Trump, segue na "contramão da cooperação" com uma decisão unilateral. 

"A União Europeia desaprova a decisão dos Estados Unidos de impor a proibição de viagens da Europa para os Estados Unidos de maneira unilateral e sem um aviso prévio" disse a presidente por meio de um comunicado com o presidente do conselho europeu, Charles Michel.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 13 de Março de 2020 às 21:00


Notícias Notícias notícia de aviação aeronave avião EUA American Delta United Europa covid-19 Uniao Europeia coronavírus