Tapete Azul

Sistema virtual permite embarque ordenado e amplia distanciamento social

Plataforma da Azul instalada em Curitiba deverá ser expandida para outros 17 aeroportos onde a empresa opera


A Azul passou a utilizar o sistema de embarque por fila virtual para melhorar a logística de embarque o distanciamento social. Baseado em realidade aumentada, o sistema está em uso no aeroporto de Curitiba desde o ano passado, mas ganhou novo projeto com a pandemia.

A tecnologia pioneira no mundo passou a ser utilizada no aeroporto de Curitina em setembro de 2019 e desde então contribuiu para garantir o distanciamento social já que os passageiros convocados para o embarque ficam até quatro metros de distância entre si. Baseado em conjunto de projetores e monitores, o agora chamado Tapete Azul, projeta no chão o número do assento e o espaço que a pessoa deverá ocupar conforme a fila anda até o portão de embarque.

LEIA TAMBÉM

 

Além de organizar de uma forma rápida e prática a fila de acesso à aeronave, o projeto permitiu revisar o modelo de embarque, que ao invés de convidar o embarque por fileiras permite que cada assento seja escolhido e embarcado na melhor ordem para aquele voo.

 

Segundo a Azul, a inovação já vinha proporcionando uma diminuição de cerca de 25% no tempo em que uma pessoa leva entre embarcar e sentar dentro do avião, redução que pode ser ampliada ao longo do desenvolvimento da plataforma.

 

“Essa tecnologia está nos ajudando a fazer isso com muito mais agilidade e segurança, especialmente neste período em que as pessoas precisam manter a distância uma das outras”, explica Jason Ward, vice-presidente de Pessoas e Clientes da Azul. “Isso acontece porque o sistema chama de forma intercalada nossos Clientes a fazerem o embarque, tornando o processo mais fluido para quem está viajando”.

 

A Azul espera implementar o sistema em outros 17 aeroportos até o fim do ano, que devem atingir um total de 100 portões de embarque em todo o país com o Tapete Azul, respondendo por cerca de 70% dos embarques de voos domésticos da companhia.

 

De acordo com a Azul desde a implementação da fila virtual no aeroporto de Curitiba os ganhos operacionais melhoraram significativamente. O Tapete Azul  está em fase de testes no aeroporto de Goiânia e Viracopos. A expectativa da companhia é de que o tapete seja também instalado até o fim do mês no Santos Dumont, no Rio de Janeiro, assim como em Salvador e Belo Horizonte.

 

"A tecnologia se chama WaveMaker e usa sistemas de inteligência artificial e projeção sobreposta para criar um efeito de movimento orgânico, tornando o processo de embarque mais confortável passageiro”, destaca Ricardo Pocai, presidente da Pacer Tecnologia, empresa brasileira que desenvolveu o procedimento.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 26 de Maio de 2020 às 10:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Aeroporto Curitiba tapete Azul Azul Afonso Pena embarque covid-19 coronavirus