Uso irregular pode dar cadeia

Reguladores da aviação alertam para o uso de lasers no Natal

Mais de 8 mil casos foram registrados nos EUA em 2021


Aeronaves taxiando no aeroporto de Brasília

No Brasil, apontar lasers a aviões pode causar pena de até cinco anos de prisão | Foto: Divulgação

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) alertou para os potenciais riscos para as operações aéreas que estão ligadas ao uso de elementos de luz que usam lasers para criação de efeitos nas decorações de Natal. 

Sendo identificada irregularidade na instalação deste tipo de iluminação, agentes da FAA fazem uma advertência formal, mas o proprietário da residência pode receber multas de até US$ 11 mil (R$ 61,6 mil) se as regras de segurança forem violadas, chegando a US$ 30 mil (R$ 168 mil), em caso de reincidência.

O órgão enfatizou que as pessoas prestem atenção para que os lasers sejam direcionados para casas, não para o céu, uma vez que esses raios extremamente concentrados podem afetar pilotos e passageiros, podendo causar distração, ofuscamento e cegueira momentânea. O risco é maior em casos de aeronaves tripuladas por um único piloto.

No Brasil, o Artigo 261 do Código Penal diz que “expor a perigo embarcação ou aeronave, própria ou alheia, ou praticar qualquer ato tendente a impedir ou dificultar navegação marítima, fluvial ou aérea” pode causar pena de dois a cinco anos de prisão. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) disponibiliza um formulário online onde é possível reportar ocorrências envolvendo o uso de lasers.

Mais de 8.5 mil casos de ataques de lasers contra aeronaves foram registrados nos Estados Unidos em 2021, segundo dados atualizados na última segunda-feira (22).

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 29 de Novembro de 2021 às 09:25


Notícias noticias noticias de aviação Laser Natal Aviões Decoração Cenipa FAA