Apenas doze no mundo

Raro 747 executivo é seriamente danificado em hangar

Aeronave pertencente a rede de cassinos de Las Vegas sofreu uma colisão dentro do hangar de manutenção


Imagem mostra avaria severa na região do nariz do 747SP após colisão em solo

Algumas imagens que estão circulando nas redes socais mostram um raro Boeing 747SP, configurado como transporte VIP, com sérios danos estruturais causados por uma colisão.

O incidente ocorreu em um hangar de manutenção em Marana, no Arizona, onde se encontram diversas empresas especializadas em serviços de revisão e reparo de aeronaves. De acordo com o portal On The Wings Aviation, o 747SP se preparava para entrar em manutenção quando se colidiu com um 737 BBJ, além de parte da superestrutura do hangar.

Ainda que seja desconhecida a extensão dos danos, nas imagens é possível notar parte da asa direita destruída e um enorme buraco na região sob o nariz do Jumbo. Os danos na fuselagem foram ocasionados pelo impacto do 747SP com a asa do 737 BBJ.

A gravidade dos danos estruturais pode indicar o fim da carreira do veterano avião. Especula-se que o avião seja o VQ-BMS, que pertence à rede de cassinos Sands Corporation, do bilionário Sheldon Adelson, que controla os cassinos The Venetian e The Palazzo, em Las Vegas, além de outros negócios ao redor do mundo.

O bilionário utiliza diversas aeronaves luxuosas, incluindo dois 747SP, que fazem parte das últimas sete unidades restantes do modelo ainda em operação no mundo todo. A série 747 SP (Special Performance) foi projetada como uma versão encurtada do 747-100, oferecendo maior alcance, mas seu elevado custo operacional levou a Boeing produzir apenas 45 jatos.

Atualmente a maior parte dos 747SP são utilizados como avião VIP, graças sua ampla cabine e seu alcance intercontinental, podendo em alguns modelos superar aeronaves de ultralongo alcance modernas.

Caso seja mesmo o VQ-BMS, o modelo recém completou 41 anos de serviço, tendo sido entregue para a Pan American Airways em meados de maio de 1979. O avião recebeu o místico nome de China Clipper, que foi aplicado a outros aviões da companhia e representava o espirito desbravador da Pan Am em tempos que a Ásia, especialmente a China, ainda eram exóticas para o público norte-americano.

 

 

Em 1995 o avião foi convertido como aeronave VIP, sendo utilizada pelo sultanato de Brunei e na sequência pelo governo do Bahrain Royal, até ser vendido para a Sands Corporation, em 2008.

 

Ainda que ofereça um grande espaço interno, permitindo a instalação de um luxuoso interior, a idade avançada do 747SP, somado a existência de modelos com capacidade superior, tornaram o uso do veterano Jumbo uma excentricidade.

Note a fuselagem encurtada do 747SP em relação aos demais modelos da família do Jumbo. Nos anos 1970 o modelo tinha o maior alcance entre todos os aviões comerciais.

  • Se inscreva no canal da AERO Magazine no YouTube clicando aqui

Por Gabriel Benevides

Publicado em 28 de Outubro de 2020 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Boeing 747 747SP Cassino Las Vegas 737BBJ