Aviação Comercial

Presidente da Emirates Airline fala do MH370

Tim Clark vê uma série de deficiências na investigação e nas buscas pelo 777


Durante a Assembleia Geral da IATA (International Air Transport Association), que esse ano ocorre em Doha, no Catar, o presidente da Emirates Airline, Tim Clark cobrou maior transparência na investigação sobre o voo MH370.

Em entrevista concedida à revista americana Aviation Week, Clark criticou a investigação sobre o desaparecimento do Boeing 777 da Malaysia Airlines.

A preocupação do presidente da Emirates não é casual, a empresa é a maior operadora global do 777.  O temor é que existam eventuais falhas de segurança, seja no avião ou no controle de passageiros, que permitiu alguém embarcar e controlar a aeronave.

O executivo também questionou as falhas na investigação, as quais considerou inadmissíveis num processo forense. 

Da redação

Publicado em 4 de Junho de 2014 às 06:36


Notícias