Rápido!

EUA criam regras mais simples e seguras para voo supersônico civil

Iniciativa visa facilitar o desenvolvimento de novas aeronaves com capacidade de voar acima da velocidade do som


Supersônico AS2 da Aerion

Expectativa é que primeiros testes supersônicos civis ocorram nos próximos dois anos

Os Estados Unidos deverão criar um novo modelo de regras para facilitar o desenvolvimento e certificação seguro de aeronaves civis supersônicas. O projeto está sendo conduzido pela FAA, a agência de aviação civil norte-americana e o Departamento de Transporte.

As mudanças são vistas como um importante marco e deverá apoiar as empresas do setor aeroespacial que trabalham no desenvolvimento de novos aviões supersônicos, em especial, a Aerion Supersonic, Boom Supersonic e Spike Aerospace.

O trio de fabricantes contam com projetos em fase avançada de desenvolvimento, com expectativa de realizarem os primeiros voos antes do final da década.

“A ação de hoje é um passo significativo para a reintrodução do voo supersônico civil e demonstra o compromisso do Departamento [de Trasporte] com a inovação segura”, disse Elaine L. Chao, Secretária de Transportes dos Estados Unidos.

O novo conjunto de regras simplifica e torna mais especifica quais requisitos os fabricantes deverão conduzir e analisar durantes os testes de voos supersônicos, para que a FAA e a Departamento de Transportes possam conceder as respectivas autorizações especiais de voo.

As informações incluem todos os detalhes do avião e a área de operação proposta, além de medidas securitárias que garantam que não haverá nenhum estrondo sônico mensurável além da área de voo proposta.

“A FAA apoia o novo desenvolvimento de aeronaves supersônicas, desde que os parâmetros de segurança sejam seguidos”, disse o administrador da FAA Steve Dickson.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 7 de Janeiro de 2021 às 18:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Concorde Aerion FAA EUA Boom Supersonic Spike Aerospace AS2