Bons ventos de cauda

Mercado de asas rotativas deverá crescer em média 3% ao ano

Melhoria no cenário econômico global permite projeções otimistas ao setor


Acontece na Heli Xp 2019 Financie com Bradesco Leasing 

O mercado mundial de asas rotativas é basicamente atrelado aos movimentos da economia, por ser uma das principais ferramentas de negócios disponíveis para maximizar o tempo de executivos.

Após sofrer o impacto global da crise financeira de 2008, e contratempos regionais, como a grave redução na atividade econômica brasileira, como um todo o setor mostra sua recuperação. No Brasil mesmo com crescimento ínfimo da economia, a compra e venda de helicópteros se mantém estável nos últimos meses.

LEIA TAMBÉM

Mercado e óleo e gás passou por extensas alterações nos últimos anos

Internacionalmente o mercado se mostrou mais otimista. Executivos do setor mantém o sentimento de que “o pior já passou” e que todos os ajustes já foram efetuados. Com isso a expectativa é que haverá crescimento continuo nos próximos anos, sempre na faixa de 2-3%, com a expectativa de venda de aproximadamente 2.000 novos helicópteros no próximo ano.

O mercado sofreu grandes transformações, as empresas de leasing de helicópteros passam por uma consolidação com a aquisição da Waypoint pela australiana Macquaire, e os grandes operadores dedicados ao mercado de óleo e gás passam por profunda reestruturação. Em contrapartida, o mercado de segurança pública e de resgate aeromédico segue em crescimento, demandando novos helicópteros com características específicas.

ASSINE AERO MAGAZINE COM DESCONTO

Da redação

Publicado em 16 de Maio de 2019 às 14:00


Notícias Bell Airbus Helicopters Leonardo Robinson helicópteros Sikorsky