Tragam a Vodka!

MC-21 decola pela primeira vez com motores russos [com vídeo]

Aeronave comercial promete permitir a Irkut competir com os modelos da Airbus e Boeing


Voo inaugural do MC-21 equipado com os motores russos PD-14

Programa dos motores PD-14 permitirá a Rússia contar com propulsores próprios para o MC-21

O primeiro MC-21-300 (MS-21-300, no alfabeto latino) equipado com motores russos concluiu com sucesso o voo de estreia, ampliando o programa que passa a oferecer o avião com duas opções de motorização. O protótipo foi equipado com os motores russos Aviadvigatel PD-14, desenvolvido pela estatal russa Rostec.

O voo ocorreu no dia 15 de dezembro, com duração de 1 hora e 25 minutos. A Irkut, responsável pelo desenvolvimento do MC-21, já havia planejado no início do programa oferecer o avião com duas opções de motor, uma com o Pratt & Whitney PW1000G, e outro com o PD-14.

A intenção é tornar o MC-21 uma aeronave com chances de concorrer no competitivo mercado de aviação comercial global, ao mesmo tempo que mantém a independência russa em termos tecnológicos.

 

PD-14 em testes em um Il-76LL

Motor PD-14 passou por uma complexa campanha de ensaios em voo acoplado em um Il-76LL

"Este voo é resultado conjunto de dois dos mais importantes programas da aviação civil russa – o avião MC-21 e o motor PD-14. Graças aos esforços dos cientistas, fabricantes, engenheiros e trabalhadores, um avião de nova geração está sendo criado. Isso fará com que o nosso país volte à liga mais alta do mundo da aviação", disse Sergey Chemezov, CEO da Rostec.

 

O motor PD-14 é um desenvolvimento avançado do veterano PS-90, responsável por equipar grande parte dos aviões soviéticos a partir da década de 1980, como o Il-96 e o Tu-204. Comparativamente é uma evolução similar a existente com motores ocidentais, como o veterano CFM56 que deu origem ao moderno CFM Leap. O PD-14 foi desenvolvido especificamente para o MC-21, com capacidade de gerar empuxo de 31.000 lbf, garantindo 15% de maior eficiência quando comparado com o PS-90.

O desenvolvimento do novo motor russo se tornou prioritário após os Estados Unidos e a União Europeia terem impostos alguns embargos a Rússia, colocando em dúvidas a viabilidade de utilizar apenas os motores PW1000G no MC-21, que aliás, foi o motor utilizado em seu voo inaugural em 2017.

Em declaração feita por Dênis Manturov, ministro da Indústria e Comércio da Rússia, metade dos primeiros 630 MC-21 produzidos contarão com os motores PD-14, enquanto os restantes das unidades serão equipadas com o PW1000G.

Note a proporção dos novos motores PD-14 em relação aos Soloviev D-30KP utilizados pelo Il-76

A indústria aeroespacial russa sempre manteve completa independência no desenvolvimento de propulsores, especialmente para evitar problemas com embargos ou falta de capacidade dos fornecedores estrangeiros em suprir suas necessidades.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 15 de Dezembro de 2020 às 11:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião PD-14 Aviadvigatel MC-21 A320 737 Boeing Airbus Irkut Rostec UAC Rússia embargos