Aviação Comercial

Malásia confirma queda do voo MH370

No entanto, não existem provas materiais confirmadas


Em entrevista coletiva, o primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, afirmou que após a análise de dados de satélite que voo MH 370 caiu no sul do Oceano Índico. O pronunciamento foi feito após cinco dias do início das buscas na região. "É com grande tristeza e pesar que eu tenho que informar a vocês que, de acordo com novos dados, o voo MH370 chegou a seu fim no sul do Oceano Índico", disse Razak.

A conclusão é baseada nas leituras das imagens de satélites da britânica Inmarsat e analisados pelo setor de investigação de acidentes aéreos do Departamento de Transporte do Reino Unido. Segundo os dados, o avião voou pelo corredor sul, entre a Indonésia e o Oceano Índico, e caiu a mais de 2,5 mil quilômetros ao oeste de Perth, cidade na costa leste da Austrália.

Entretanto, mesmo com a confirmação oficial do governo da Malásia, nenhuma prova conclusiva foi coletada na área. As equipes de busca agora trabalham para identificar se os dois objetos localizados pertencem ao Boeing 777-200 desaparecido. Um dos objetos é cinza ou verde e tem formato circular e o outro, laranja tem forma retangular. A primeira identificação foi feita por um dos P-3 Orion da Austrália, que repassou a informação a um Illyushin Il-76 chinês, que está auxiliando na identificação e monitorando a movimentação dos objetos.

As buscas no Oceano Índico estão sendo coordenadas pela AMSA (Autoridade de Segurança Marítima na Austrália, na sigla em inglês), que ainda não confirmou a localização dos destroços do avião. Em nota divulgada nessa manhã, as autoridades australianas afirmaram que os 12 aviões que participam das buscas estão varrendo uma área maior em torno dos dois objetos encontrados para verificar se existem novos destroços.

Da redação

Publicado em 25 de Março de 2014 às 10:45


Notícias MH370 Inmarsat AMSA Illyushin Il-76 P-3 Orion Boeing 777-200