AERO Magazine

Interesses em jogo

Juiz condiciona venda da Embraer a analise de Conselho de Defesa

Acordo deverá passar por comitê misto formado por autoridades civis e militares

Por Edmundo Ubiratan em 11 de Setembro de 2018 às 16:30

O acordo entre a Embraer e a Boeing poderá ter de ser aprovado por uma comissão mista, envolvendo um conselho representado por autoridades civis e militares. A justificativa está no fato do governo brasileiro ter ações de Golden Share, com poder de veto, e a maior parte do capital da Embraer estar nas mãos de investidores estrangeiros.

A ação foi decidida pelo juiz federal Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, que poderá obrigar o presidente Michel Temer a convocar o Conselho de Defesa Nacional, para se manifestar sobre a operação de joint venture.

O conselho é formado pelo vice-presidente da República, os presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados, os comandantes da Aeronáutica, Marinha e Exército, assim como alguns ministros.

A Embraer e a Boeing esperam concluir ainda este ano um acordo de fusão da divisão de aviação comercial, onde o fabricante brasileiro deteria 20% de uma joint venture firmada com a gigante norte-americana. O temor dos envolvidos no negócio é a incerteza gerada pela eleição e os rumos econômicos e políticos do país no próximo ano.


Notícias Embraer Boeing Defesa


KC-390

Assine

Impressa
1 ano
Impressa
2 anos
PDF/Android
1 ano
iPad/iPhone
1 ano

Assine InnerImpressaImpressaPDF/AndroidiPad/iPhone
1 ano2 anos1 ano1 ano
Edições12241212
Comprando Avulso você pagariaR$ 216,00R$ 432,00R$ 216,00R$ 216,00
Assine Agora porR$ 216,00R$ 432,00R$ 56,70R$ 56,70
Desconto
EconomizaR$ 159,30R$ 159,30
Parcelado sem juros no cartão de crédito 3x R$ 72,00 6x R$ 72,00
Assinando agora você GANHA também 4 Pôsteres PORTA COPOS

Boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas