Causalidade de guerra mata 176 pessoas

Irã admite que derrubou Boeing 737 acidentalmente

Autoridades confirmam que aeronave ucraniana foi abatida por 'erro humano'


Ilustração mostra detonação do míssil próximo ao Boeing 737 da Ukraine International Airlines, gerando nuvem de estilhaços

As autoridades do Irã admitiram que abateram acidentalmente o Boeing 737 da Ukraine International Airlines. O sistema de defesa antiaéreo considerou o avião comercial, que transportava 176 pessoas, como hostil e disparou um míssil que atingiu o lado direito da aeronave.

A possibilidade havia já sido apontada por AERO Magazine, diante dos danos incomuns na fuselagem e estabilizador horizontal. As marcas de perfuração não são usuais em acidentes onde a aeronave colide com o solo. A extensão de danos indicava que algum objeto havia atingido a estrutura do Boeing 737 ainda em voo. Além disso, as imagens do avião descendo em chamas evidenciavam que algo havia ocorrido no lado externo, assim como a perda repentina dos dados do avião.

LEIA TAMBÉM

Perfurações concentradas na fuselagem apontam para estilhaços atingindo a fuselagem do avião ainda em voo

Ainda que as autoridades iranianas tenham imediatamente afirmado se tratar de um problema técnico, endossado temporariamente pelo governo da Ucrânia, não houve qualquer alerta ou aviso por parte da tripulação de uma falha mecânica. O governo do Irã ainda afirmou que o avião tentava retornar ao aeroporto, minutos antes da queda, o que também não era evidenciado pelos dados transmitidos pelo sistema ADS-B e disponibilizados pelo FlightRadar24.

Ainda na sexta-feira (10) o governo da Rússia saiu em defesa do Irã, afirmando que não ver elementos para desconfiar que o Irã tivesse abatido acidentalmente o avião. Todavia, o governo do Canadá anunciou que tinha dados do seu serviço de inteligência, assim como de países aliados, para afirmar que um míssil disparado por engano derrubou o avião. Da mesma forma, o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo,disse acreditar que o avião teria sido abatido, mas esperava a comprovação do caso pelos investigadores.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 11 de Janeiro de 2020 às 01:54


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 737 Irã Ukraine International Airlines Teerã acidente míssil Flight Radar 24 Ucrânia