Granizo é difícil de ser identificado

Granizo destrói para-brisa do A380 em voo na China

Aeronave enfrentou severa tempestade e pousou em emergência no aeroporto de Pequim


Um Airbus A380 sofreu grandes danos após cruzar uma tormenta, tendo danificado o radome (nariz) e os para-brisas. O voo CZ101, da China Southern Airlines, encontrou uma forte presença de granizo na base de uma nuvem.

O voo CZ101 pousou em emergência no aeroporto internacional de Pequim, em 26 de maio, com os pilotos voando apenas por instrumentos, devido a quase nenhuma visibilidade externa, causada pelos danos da colisão de pedras de gelo com os para-brisas.

Os 300 passageiros a bordo não perceberam a anomalia e só foram informados que o voo pousaria em Pequim.

LEIAM TAMBÉM

Danos no radome não chegaram a afetar antena do radar ou comprometer a estrutura da aeronave

Embora os modernos aviões comerciais contem com sofisticados radares meteorológicos, em alguns casos os pilotos não conseguem avaliar a presença de gelo em tempestades. Dependendo do modo de operação do radar e a densidade da nuvem, a presença de granizo é difícil de ser notada.

Todavia, os para-brisas dos aviões são produzidos em várias camadas de vidro, com painéis intercalados com películas especiais que mantém a integridade de toda a peça. Usualmente nesse tipo de caso apenas o painel de vidro externo é danificado, causando pouco ou nenhum dano aos painéis de vidro internos do para-brisa.

ASSINE AERO MAGAZINE COM DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Fotos: Via WhastApp

Publicado em 28 de Maio de 2019 às 14:00


Notícias Airbus A380 China Southern China Pequim tempestade