Em 13 aeronaves

Falha em sistema anti raios compromete segurança de aviões

Instalação de fios de cobre especiais em algumas unidades do Airbus A350 foi feita de maneira incorreta


Airbus A350

Dez companhias aéreas têm aeronaves com problemas no sistema anti raios | Foto: Divulgação

Uma falha de instalação no sistema contra raios do Airbus A350 pode levar a incêndio em caso extremo em treze aviões já entregues. Ainda que seja uma falha pontual e de baixo potencial de risco imediato, a Agência Europeia de Segurança da Aviação (Easa) emitiu, na segunda-feira (6), uma Diretiva de Aeronavegabilidade para revisão de instalação da folha expandida de cobre (ECF) nos aviões problemáticos.

O material, que oferece proteção contra raios, pode não ter sido instalado adequadamente nas asas destas unidades. Segundo a Easa, se uma descarga elétrica atingir a área onde um prendedor adjacente estiver instalado incorretamente, o vapor de combustível pode pegar fogo, ocasionando perda de sustentação.

As aeronaves citadas pelo órgão regulador foram entregues entre os anos de 2016 e 2020 e estão sendo operadas atualmente por dez diferentes companhias aéreas.

O anúncio ocorre em paralelo as queixas de má qualidade na pintura dos A350, especialmente nos modelos que operam em regiões de grande incidências de radiação solar. Em maio, a Qatar Airways tornou público o caso, que já fez com que vinte aviões tivessem suas operações interrompidas. Nos últimos dias outras cinco companhias já haviam reportado este problema à fabricante.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Marcel Cardoso

Publicado em 7 de Dezembro de 2021 às 09:45


Notícias noticias noticias de aviação Airbus A350 Easa Diretiva Aeronavegabilidade