Vendas militares

Fabricantes apostam no potencial militar para o Dubai Air Show 2021

Evento árabe vai reunir novidades do segmento como os russo Checkmate e Su-57


Aeronaves militares serão um dos destaques do Dubai Air Show 2021 | Foto: Usaf

O Dubai Air Show que começa no próximo dia 14 de novembro, terá grande presença de aeronaves e expositores do mundo todo, com especial destaque para o setor militar. Países como Rússia e Brasil apostam no potencial de vendas no Oriente Médio, onde além da forte participação de empresas europeias e norte-americana, tem tradicionalmente contratos com fabricantes de diversas origens.

A Rússia vai apostar no seu caça monomotor de quinta geração, o Su-75 conhecido como Checkmat), o novo caça furtivo russo é oferecido tendo como potencial diferencial um baixo custo de horas de voo. A Rostec afirma que o caça terá capacidades similares ao também furtivo F-35 Lightning II, mas com custo de aquisição e operação próxima do Saab Gripen E. O futuro caça russo promete ter um custo similar as aeronaves de geração 4,5 o que caso se confirme se tornará o mais barato avião de quinta geração do mercado.

Seguindo dentro do pacote militar russo, a equipe de acrobácia Russian Knights, com caças Su-30SM, também estará presente. Também é prevista a participação do helicóptero de ataque KA-52 nas exibições aéreas.

A delegação do Brasil também aposta no meio militar. A Embraer levará o KC-90 Milleinnum, que já cinta com dois contratos internacionais, com Portugal confirmando cinco unidades e a Hungria, duas unidades. Também estará presente o avião de ataque leve A-29 Super Tucano, considerad o maior sucesso de venda internacional da Embraer.

Um entrave político ao KC-390 foi a recém divulgada nota do Comando da Aeronáutica, que afirma a escalada das tensões com a Embraer relacionados aos termos da revisão do contrato de compra dos aviões. A FAB confirmou que receberá agora apenas quinze aviões, ante o acordo inicial para 28 unidades do KC-390. A divulgação da nota na véspera do Dubai Air Show é vista como negativa para a imagem do programa e para o próprio Brasil.

O Japão confirmou a presença do cargueiro Kawasaki C-2, um dos maiores aviões de transporte da atualidade, mas com vendas, por ora, restritas apenas para a força aérea japonesa. Já os Estados Unidos estão presentes com o avião tanque KC-46A Pegasus, C-130J-30 Hercules, o tiltrotor MV-22 Osprey, e ainda o caça mais usado no mundo, o F-16.

A França apresentará o Dassault Rafale, já a Índia o HAL Tejas. A força aérea dos Emirados Árabes, país anfitrião, estará presente nas exibições aéreas com os caças F-16 Fighting Falcon e Mirage 2000-9, além da presença do cargueiro C-17 Globemaster, o helicóptero de ataque AH-64D Apache e ainda sua esquadrilha de demonstração aérea AL Fursan, dentre várias outras aeronaves.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por André Magalhães

Publicado em 13 de Novembro de 2021 às 12:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação dubai expodubai airshow militar