Efeito psicológico

Estudo mostra o impacto do estresse na segurança de voo

Pilotos da aviação geral ainda consideram fatores emocionais menos preocupantes que o clima, por exemplo


Pilatus PC-12NGX

Aviação geral na Europa ainda reúne o maior número de aviadores

Um estudo feito pela Universidade de Aberdeen, na Escócia, sugere que pilotos da aviação geral consideram condições de estresse menos preocupante que outros fatores, como clima severo.

A pesquisa foi realizada com cem pilotos, abordando doze cenários de decolagem, em quatro categorias. Em todos os ambientes os voluntários eram questionados se continuariam a etapa e porque haviam tomado tal decisão.

Os cenários abordados foram:

  1. Desenho comprometido (piloto estressado, cansado ou doente);
  2. Riscos ambientais (tempestade, gelo e vento);
  3. Equipamentos com defeito (potência, ruído, ASI);
  4. Ausência de equipamentos (checklist, óculos de sol, cinto de segurança).

O estudo mostrou que os pilotos da aviação geral estavam mais propensos a decolar em cenários sob estresse ou na falta de equipamentos. A situação era menor em cenários representados por um piloto doente ou em uma aeronave com defeitos no velocímetro, ou no cinto de segurança.

A pesquisadora Amy Irvin, que liderou o estudo, disse que os pilotos da aviação geral são geralmente conscientes da segurança, mas nem todos os riscos são considerados iguais. “Por isso é importante destacar o impacto potencial do estresse na segurança de voo daqui para frente e para encorajar os pilotos a considerar os riscos de voar com o nível de estresse elevado”, destacou Irvin.

No Reino Unido, a aviação geral ainda apresenta níveis de segurança inferiores a aviação comercial. A maioria dos pilotos costumam voar sozinhos para fins recreativos ou profissionais, mas mesmo considerando aspectos importantes, alguns ainda são relegados para segundo plano.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 3 de Maio de 2021 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação aviação geral clima meteorologia