Round two

Mais caro caça da Otan poderá enfrentar em breve os aviões russos

Itália envia seus F-35 para missão de policiamento aéreo da aliança na Islândia


Itália é o primeiro país da Otan a empregar o F-35 em missão de policiamento aéreo

A força aérea italiana (Aeronautica Militare) deslocou seis F-35 para missão de policiamento aéreo da Otan, se tornando o primeiro país da aliança a empregar o novo caça neste tipo de atividade. Os aviões foram enviados para a base aérea de Keflavik, na Islândia, onde deverão manter a prontidão para interceptar qualquer aeronave hostil na região.

O emprego do F-35 nas missões da Otan ocorre menos de um ano após a força aérea italiana atingir a capacidade operacional com o modelo, obtida em novembro de 2018. Os aviões voaram para a Islândia em conjunto com um KC-767A e um C-130J.

LEIA TAMBÉM

A Itália é um dos membros mais ativos da Otan nas missões de policiamento aéreo, sendo está a segunda vez que é acionada em 2019 para proteger um Estado-aliado. A implantação dos novos caças é considerada estratégica para a aliança, visto que este tipo e atividade colocará os F-35 em contato próximo com os aviões russos, permitindo obter uma série de informações do desempenho de ambos os lados.

A expectativa que o primeiro encontro entre o F-35 e aeronaves russas ocorra nas próximas semanas.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 30 de Setembro de 2019 às 15:00


Notícias notícias de aviação avião F-35 caças Itália força aérea Islândia Otan Rússia