Perigo radiocontrolado

Drone fecha aeroporto de Cingapura e afeta 25 voos

Uso indiscriminado de drones se torna uma ameaça ao transporte aéreo


As operações do aeroporto de Changi, em Cingapura, foram temporariamente interrompidas em 24 de junho devido a atividades não autorizadas de drones. Como medida de precaução, os voos de chegada e partida foram regulados por curtos períodos entre 20:07 e 21:07 (horário local), segundo a Autoridade de Aviação Civil de Cingapura (CAAS).

No total, cerca de 15 partidas e três chegadas foram atrasadas, e sete voos foram desviados. O uso irregular de drones em áreas com intenso tráfego de aeronaves tem comprometido a segurança de milhares de pessoas. “As autoridades têm uma visão séria das operações ilícitas de aeronaves não-tripuladas que podem ameaçar a aviação ou colocar em risco a segurança pessoal de outras pessoas e não hesitaremos em tomar medidas contra aqueles que infringirem os regulamentos”, diz CAAS.

LEIA TAMBÉM

As autoridades de Cingapura estão investigando o uso do drone no último dia 24. Um dos temores de regulares da aviação é o eventual choque de um drone com uma aeronave, com potencial capacidade de gerar danos severos, o impacto poderá inclusive causar um acidente fatal.

É a segunda vez em uma semana que os a presença de drones nos arredores do aeroporto causaram interrupção no sudeste asiático. Em 18 de junho o aeroporto foi forçado a suspender as operações de uma de suas duas pistas entre as 23:00 e as 09:00.

ASSINE AERO MAGAZINE COM DESCONTO

Por Santiago Oliver | Imagens: Divulgação

Publicado em 25 de Junho de 2019 às 16:00


Notícias Cingapura Drone CAAS Changi