Um ano sem voar

Dois problemas adicionais são encontrados no software do 737 MAX

Falhas podem afetar controle da aeronave e desligar inadvertidamente o piloto automático durante o pouso


FAA encontra mais dois problemas de software no 737 MAX

A FAA, a agência federal de aviação dos Estados Unidos, instruiu a Boeing a fazer mais duas atualizações no software de controle do voo do 737 MAX, antes de o avião ser liberado para voltar a voar.

A Boeing anunciou que está trabalhando nas correções adicionais, além de ainda trabalhar no sistema de controle de voo do MCAS, que foi responsável por dois acidentes fatais que envolveram a família 737 MAX. As atualizações de software são essenciais para que a aeronave receba uma nova certificação, o que permitirá a retomada da operação regular.

LEIA TAMBÉM

“Ambas as modificações no software serão incorporadas ao mesmo tempo”, afirmou a Boeing em comunicado. “Nossa estimativa de retorno do MAX ao serviço permanece a mesma no momento, estamos trabalhando com o nosso fornecedor para determinar quando as modificações de software serão concluídas”.

O primeiro problema encontrado poderia causar uma falha no computador responsável pelo controle de voo, causando uma incorreta atuação do estabilizador horizontal. A segunda falha se refere ao piloto automático, que pode ser desativado sem a ação dos pilotos durante o pouso da aeronave.

Além de trabalhar nos problemas envolvendo o conturbado MCAS, a Boeing também está solucionando outros potenciais problemas sinalizados pela FAA, incluindo chicotes elétricos que a instalação foi considerada muito próxima e falhas envolvendo componentes dos motores.

Mesmo sem o reporte de problemas durante os voos de teste, a Boeing está trabalhando nas modificações necessárias para minimizar a possibilidade da ocorrência de problemas futuros. O 737 MAX está sem poder voar há mais de um ano, logo após um segundo acidente que ocorreu na Etiópia, em março de 2019.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 10 de Abril de 2020 às 16:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 737 737 Max Etiophian Lion Air acidente aéreo MCAS